Dicas de Viagem de Silvia Grumbach

VIAJAR É ANTES DE TUDO UM ESTADO DE ESPÍRITO. GOSTAMOS DE NOS SENTIR LIVRES PARA ESCOLHER NOSSOS DESTINOS, FAZER NOSSOS PRÓPRIOS ROTEIROS, GASTAR MAIS OU MENOS TEMPO DE ACORDO COM NOSSA VONTADE E NOSSO SENTIMENTO EM CADA LUGAR VISITADO. AFINAL ESTAMOS SEMPRE DIANTE DE UMA INFINIDADE DE POSSIBILIDADES. SUGIRO QUE COMECE LENDO "O PORQUE DOS ROTEIROS ???" Clique sobre as ilustrações para vê-las ampliadas e, por favor, se as copiar, não deixe de citar a fonte. AO INTRODUZIR OS RESULTADOS DE MINHA PESQUISA DE NOSSA GENEALOGIA, PROSSEGUI NUMA VIAGEM, ESTA DE VOLTA AO PASSADO, REVISITANDO HISTÓRIAS DE VIDA E SEUS PERSONAGENS, NOSSOS ANTEPASSADOS … VIVOS EM NOSSAS LEMBRANÇAS

DESCENDÊNCIA DO VISCONDE SOUTO

 “A fome só se satisfaz com a comida 

 e a fome de imortalidade da alma

com a própria imortalidade.

Ambas são verdadeiros instintos.”

Fernando Pessoa

continuação …

Filhos de Antônio Jose Alves Souto & Maria Jacintha de Freitas Caldas, Visconde & Viscondessa Souto:

  1. Antônio Jose Alves Souto Junior, nascido em 23/08/1836.
  2. Anna Maria Souto, nascida em 1837 e falecida em 07/09/1904. Nome de casada Anna Souto Moreira, que teve uma filha de nome Luiza.
  3. João Jose Alves Souto (Maneco), nascido em 1839 e falecido em 21/10/1888. Casou-se com Rita de Queiroz Matoso Ribeiro, filha do Senador Euzébio de Queiroz, que conseguiu proibir o tráfico negreiro, através da lei que leva seu nome: Lei Euzébio de Queiroz. Tiveram uma filha, Julieta.

Luiz Viana Filho, no Capítulo XXI, denominado ‘O Rio Encantado’, escreveu: “Petrópolis, 1903. A princípio fora o refúgio contra a febre amarela. Agora, uma fonte de recordações. Lembra a infância, o pai, alguns amigos com os quais passeara na Cascatinha, o aprazível sítio onde veraneava o Visconde de Souto, cuja falência, em 1864, abalara o país. Aliás, era triste confrontar a opulência de outrora com o atual infortúnio dos Soutos. Rita, uma das noras do milionário, mandará a Paranhos estas palavras dolorosas: ‘Como me lembro daqueles tempos da Cascatinha em que eu e Maneco levávamos horas inteiras em agradável palestra com V. Exª. Oh ! como estava longe de pensar no triste futuro que me estava reservado. Como sofro, meu Deus ! Sr. Barão, tenha compaixão desta infeliz, que se prostra implorando a sua valiosa proteção, não seja surdo aos meus rogos.’ Outra das noras, Joana Souto, estava viúva, e lutava pra educar nove filhos. Enfim, era a vida com as suas misérias.”

Rita, do trecho do livro acima, era filha do Senador Euzébio de Queiroz, viúva de João José, o 3º filho do Visconde. E Joana era viúva de Guilherme José, o 11º filho do Visconde (pai de Eduardo Souto, compositor, que se tornou muito famoso). Segundo Francisco Souto Neto, Antônio José foi um dos filhos mais bem sucedidos do Visconde, porque chegou a ocupar a presidência da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro por três gestões. Porém, o fato de Juca ter sido enterrado em cova rasa, faz perceber que ele também teve um modesto final de vida (ainda tão jovem !). E já estava viúvo, certamente com dificuldades para educar os filhos. Mas tinha o honrado trabalho de chefe de trem, que naquele tempo equivaleria a um capitão de aeronave dos nossos dias. Realmente, os netos do Visconde, de um modo geral, tiveram vida dura.

4. Alfredo Jose Alves Souto, nascido em 1845 e falecido em 27/07/1862.

5. Francisco Jose Alves Souto, nascido em 20/03/1846, no Rio de Janeiro e morreu em 1890, aos 44 anos.

Casou-se uma primeira vez com Maria Luísa de França e Silva.

De um segundo casamento, com Maria Lapa de Salles Oliveira, nasceram 5 filhos: Alzira de Salles Souto, Arthur José Alves Souto, Carmem de Salles Souto, Fernando José Alves Souto e Francisco Souto Junior.

Francisco Souto Junior ou Francisco José Alves Souto Filho, nascido em 30/12/1871, morreu em 09/04/1872, aos 3 meses de idade, estando enterrado no Cemitério Municipal de Petrópolis, onde é conhecido como ‘Anjinho de Petrópolis’. http://nossosroteiros.com.br/blog/um-anjinho-na-familia/

Em junho/2008, através do GeneAll.net, estabeleci contato com o bisneto de Francisco Jose Alves Souto, Francisco Souto Neto, oportunidade em que fiquei sabendo que ele e a prima Lúcia Helena Souto Martini estavam escrevendo uma biografia de Jose Antônio Alves Souto: “Visconde de Souto – Ascensão e Quebra no Rio de Janeiro Imperial”.

Francisco Souto Neto é filho de Arary Souto, nascido em 1908 e falecido em 1963, que por sua vez era filho de Francisco Souto Júnior, neto de Francisco José Alves Souto. Sua mãe, Edith Barbosa Souto, nasceu em 1911 e faleceu em 1997.

Foi uma enorme alegria esse encontro viabilizado pelo GeneAll. Desde então, estamos sempre em contato, inclusive, Souto e Lucia Helena já estiveram no Rio de Janeiro em duas ocasião e pude desfrutar da companhia deles em vários bons momentos.

Cabe registrar aqui, que a biografia está pronta, em busca de editora, fazendo nossa ansiedade aumentar a cada dia.

6. Pedro Jose Alves Souto, nascido em 20/02/1850 e falecido em 01/04/1877.

7. Manuel Jose Alves Souto, nascido em 01/12/1852 e falecido em 04/04/1893.

8. Emília Souto, nascida em março de 1855 e falecida em 22/02/1856.

9. Laurinda Souto, nascida em 15/10/1892.

10. Guilherme Jose Alves Souto, casado com Joana, pais de Eduardo Souto, compositor que se tornou muito famoso.

11. Isabel Souto, provavelmente falecida na infância.

12. Maria Souto

13. Jose Antônio Alves Souto, nascido em 16/01/1840, casou-se em 22/12/1862, às 18 horas, na Capela da Chácara do Souto, na Travessa do Campo Alegre, 22, com Luiza Lima de Araújo (Luiza de Araújo Souto, nome de casada), filha do Barão e Baronesa de Pirassununga e neta materna do Marques e Marquesa de Olinda. Tiveram 11 filhos.

Era do Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional, conforme atestado: “Atesto que o Cidadão José Antônio Alves Souto é Guarda Nacional da 7ª Companhia do Corpo do meu Comando e como tal se acha fardado e presta o competente serviço. Para sua ressalva fiz passar o presente por mim assinado sob o Selo das Armas Imperiais, o qual deverá ser-me apresentado de quatro em quatro meses, para ser reformado ou novamente rubricado. Quartel do Comando do Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional do Município da Corte. Em 01/08/1865.” Nesta ocasião residia na Travessa do Campo Alegre, 22. Documento rubricado em 22/03/1866 e em 19/09/1866.

- Aqui será inserido Atestado do Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional – Nº da Praça 149.

Começou a trabalhar com seu pai, Antônio Jose Alves Souto, em Corretagem, à Rua do Sabão, 3.

Em 27/09/1869, foi nomeado pelo Tribunal do Comercio, Corretor de Fundos Públicos e de Mercadorias.

Foi Presidente da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro durante três gestões: 1877, 1882 e 1883.

Teve duas propriedades, segundo o livro ‘Nova Numeração dos Prédios da Cidade do Rio de Janeiro’, de J. Cruvello Cavalcanti, escrito em 1878 e reeditado pelo Prefeito Marcos Tamoyo. Uma delas teria sido na Praça d’Acclamação (ou Campo de Sant’Anna, hoje Praça da Republica) nº 34 (um sobrado e outra na Rua do Conde d’Eu nº 306 (casa térrea), ambos endereços requintados na época.

Falecido em 24/02/1894, aos 54 anos, na Rua Desembargador Izidro, 37, e enterrado no nicho 79 C no Cemitério do Catumbi.

13.1. Jose Antônio Alves Souto Filho, carinhosamente chamado pelo Pai de Juca, nascido em 16/10/1863, às 04:30 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizado na Capela Particular de Antônio Jose Alves Souto, na Tijuca, em 22/12/1863. Foram Padrinhos o Barão de Pirassununga e Maria Jacintha de Freitas Caldas. Fez a 1ª Comunhão junto com os irmãos Mimi (Luiza de Araújo Souto) e Juju, na Capela do Convento de Santa Tereza.

Temos uma cadernetinha, que guarda uma mensagem datada de 16/10/1880, escrita pelo Pai ao filho Juca, que muito nos emociona: “Juca, meu filho. Tu completas hoje 17 anos de idade, tens por conseguinte idade já para pensares maduramente em todos os teus passos. Quero que tu te divirtas, mas peço-te ao mesmo tempo que não te desvies por um instante do caminho do homem honesto e respeitador de todos, crê que é isto preciso para que te respeitem. A ninguém como a teu Pai deves ser franco e leal, não só quanto as tuas ações, mesmo as mais particulares tuas, como mesmo no teu pensar, crê que a ti, ninguém te quer mais bem que tua boa Mãe e teu pai. Eu quero crer e creio que meu filho continuará a ser: 1º Bom filho, 2º Bom irmão e parente e finalmente um bom cidadão e amigo, para poder como eu espero, ser o meu bom companheiro para a minha velhice e fazer as minhas vezes quando Deus te tirar o que ainda não podes bem avaliar: um bom Pai. Quem sabe se tua boa Mãe e tuas irmãs não precisarão muito de ti para o futuro. Meu filho sê feliz e sê homem para prazer do teu Pai.”

13.2. Luiza de Araújo Souto, carinhosamente chamada pelo Pai de Mimi, nascida em 11/09/1864, às 08:30 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizada na Capela Particular de Antônio Jose Alves Souto, Travessa do Campo Alegre, 22, em 16/10/1864. Padrinhos Jose Antônio Alves Souto e a Baronesa de Pirassununga. Casou-se em 10/02/1883 com Constâncio Pereira Lima, filho do Dr. Gabriel Jose Pereira Lima, de Paty do Alferes. Foram testemunhas: Maria Bibiana A. Lellis e Silva, Jô. Anto. Moreira, Visconde e Viscondessa de Piracinunga. Casaram-se na Capela Particular do Visconde e Viscondessa de Pirassununga, na Rua Conde de Bonfim, 47. Tiveram seu 1º filho Constâncio em 20/01/1884, ao 1/2 dia com felicidade. Parteira Madame Dreibacher. Padrinhos Jose Antônio Alves Souto e Luiza Araújo Souto.

13.3. Judith Alves Souto, nascida em 16/10/1865, às 03:30 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizada na Capela Particular de Antônio Jose Alves Souto, Travessa do Campo Alegre, 22, em 01/06/1866. Padrinhos Marques e Marquesa de Olinda. Em 26/10/1895 se casou com Manuel Gouveia Jardim.

- Aqui será inserida a Carta Testamento deixada com Nininha para ser guardada e aberta quando ela, Judith Souto Jardim, morresse, na presença de seus irmãos, datada de 18/02/1921. Nesta carta, ainda havia dois pedidos para que Nininha todos os anos mandasse celebrar uma missa por sua alma e que olhasse por Alfredo.

13.4. Maria Amélia de Araújo Souto, nascida em 27/12/1866, às 04:30 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizada na Capela Particular de Antônio Jose Alves Souto, Travessa do Campo Alegre, 22, em 08/01/1867. Padrinhos Ana Maria Souto e Joaquim Henrique de Araújo. Fez a 1ª Comunhão na Capela Particular do Visconde de Pirassununga, à Rua Haddock Lobo, 57. Faleceu em 01/06/1881, às 18:00 horas, aos 14 anos, enterrada no Cemitério de São Francisco de Paula, Carneiro 7595.

13.5. Luiz Gonzaga Alves Souto, nascido em 12/07/1868, às 21:00 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizada na Capela Particular de Antônio Jose Alves Souto, Travessa do Campo Alegre, 22, em 15/08/1868. Padrinhos Francisco Jose Alves Souto e Dona Maria Henriqueta de Araújo. Falecido em 13/01/1901, na Rua Barão de Pirassununga, 1, solteiro.

13.6. Nasceu morta, em 05/06/1871 a 6ª filha, às 13:30 horas, Parteira Madame Hoxse. Sepultada no Cemitério São Francisco Xavier em 06/06/1871, Carneiro 733.

13.7. Joaquim Alves Souto, nascida em 18/04/1873, às 19:30 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizado em 10/06/1873 por estar a morte. Padrinhos Sofia, acredito que possa tratar-se de Sofia Paulina Pongerard, filha de Monsier Pierre Pongerard e afilhada de Jose Antônio Alves Souto e de Luiza Lima de Araújo, e o Tio Rodrigo, Rodrigo Jose, irmão do Visconde Souto. Morreu em 14/06/1873, às 15:30 horas. Sepultado no Cemitério São Francisco Xavier em 15/06/1873, Carneiro 212, 1º Quadro.

13.8. Antônio Jose Alves Souto Neto, nascido em 11/07/1874, às 22:15 horas, Parteira Madame Hoxse. Batizado em 15/08/1874, na Capela Particular de Antônio Jose Alves Souto, Travessa do Campo Alegre, 22. Padrinhos Domingos Custodio Guimarães e Maria … de Araújo Guimarães. Morreu em 03/11/1874, à 1 hora. Sepultado no Cemitério de São Francisco Xavier, no dia 03/11/1874, às 17:00 horas, Carneiro 528, 1º Quadro.

13.9. Henrique Jose Alves Souto, nascido em 21/06/1877, às 15:00 horas, Parteira Madame Driebacher. Batizado na Igreja do Engenho Velho, em 13/07/1877. Padrinhos a Baronesa do Rio Preto e João Jose Alves Souto, 1ª Comunhão, junto com Alberto, em 28/12/1892, na Capela dos Barões de Pirassununga, Rua Conde de Bonfim, 89. Em 18/04/1903 se casou com Lídia Pulquerio da Silva.

13.10. Alberto Jose Alves Souto, nascido em 21/02/1879, às 16:30 horas, Parteira Madame Driebacher. Batizado em 27/04/1879, na Igreja de São Francisco Xavier do Engenho Velho. Padrinhos Sofia, acredito poder tratar-se de Sofia Paulina Pongerard, filha de Monsier Pierre Pongerard, e afilhada de Jose Antônio Alves Souto e de Luiza Lima de Araújo, e João Antônio Moreira. 1ª Comunhão, junto com Henrique, em 28/12/1892, na Capela dos Barões de Pirassununga, Rua Conde de Bonfim, 89. Casado com Perpetua Maria da Conceição em 27/05/1900. Faleceu em maio/1948.

13.11. Eduardo Jose Alves Souto, nascido em 03/02/1881, às 17:00 horas, Parteira Madame Driebacher. Batizado em 01/05/1881, na Freguesia do Engenho Velho. Padrinhos Manoel Jose Alves Souto e Isabel Souto. Em 12/07/1902 se casou com Georgina Maria da Silva.

- aqui será inserido um retrato 10,5 x 6,5 de Jose Antônio Alves Souto, ainda bebê, no colo de uma escrava.

Guardamos conosco, com muito carinho, um diário de Jose Antônio Alves Souto, datado de 1º de janeiro de 1863, em que há relatos das iniciativas dele de libertar escravos já em 1863, ou seja, 25 anos antes da Lei Áurea.

Neste diário há anotações do preço da liberdade de 2 pardinhos de 10 e 11 anos, por ocasião da chegada de volta do Paraguai do General Ozório e de 1 pardo quase branco.

Além de ter dado liberdade, sem remuneração e sem condição, às suas escravas Florinda, em 1863; Germana, alguns anos depois de Florinda; Joanna; Allexandrina; ao pardo Leopoldino, em 16/01/1886; além de ter pagado pela liberdade de um escravo pardo de nome Ireno, pertencente à Baronesa do Pillar.

- Aqui será inserida foto 16,5 x 11 de Jose Antônio Alves Souto com seus filhos Jose Antônio Alves Souto Junior e Luiz Gonzaga Alves Souto.

Sobre Jose Antônio Alves Santos Junior, carinhosamente chamado pelo pai de Juca, nascido em 1863:

a) nomeado para o posto de Tenente da 3ª Companhia do 9º Batalhão Patente: “O Generalíssimo Manoel Deodoro da Fonseca, Chefe do Governo Provisório constituído pelo Exército e Armada, em nome da Nação: Faz saber aos que esta Carta Patente virem, que resolve nomear o cidadão Jose Antônio Alves Souto Junior para o posto de Tenente da 3ª Companhia do 9º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional da Capital Federal e como tal gozará de todas as honras e direitos inerentes ao posto; pelo que manda a autoridade competente que lhe dê posse depois de prestado o devido juramento; aos Oficiais superiores que o reconheçam, honrem e estimem e a todos os seus subalternos que lhe obedeçam e guardem suas ordens no que tocar ao serviço Nacional, tão fielmente como devem. Em firmeza do que, lhe mandei passar a presente Carta por mim assinada, que se cumprirá como nela se contem, depois de selada com o selo grande das Armas da República. Sala das Sessões do Governo Provisório no Rio de Janeiro, em 10/01/1891, terceiro da República.” Por Decreto de 10/12/1890 e Despacho do Ministro e Secretario de Estado dos Negócios da Justiça. Registrada às folhas 71 do Livro 14 de Patentes. Secretaria de Estado dos Negócios da Justiça, em 15/01/1891.

- Aqui será inserida Carta Patente assinada pelo Generalíssimo Manoel Deodoro da Fonseca, Chefe do Governo Provisório constituído pelo Exército e Armada, em nome da Nação

b) nomeado para o posto de Capitão da 3ª Companhia do 9º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional da Capital Federal, conforme Carta Patente: “O Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil: Faz saber aos que esta carta patente virem que resolve nomear o Tenente Jose Antônio Alves Souto Junior para o posto de Capitão da 3ª Companhia do 9º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional da Capital Federal e como tal gozará de todas as honras e direitos inerentes ao posto pelo que manda a autoridade competente que lhe de posse depois de prestado o devido juramento; aos Oficiais superiores que o reconheçam, honrem e estimem e a todos os seus subalternos que lhe obedeçam e guardem suas ordens, no que tocar ao Serviço Nacional, tão fielmente como devem. Em firmeza do que, lhe mandei passar a presente Carta por mim assinada, que se cumprirá como nela se contém, depois de selada com o selo grande das Armas da República. Palácio da Presidência no Rio de Janeiro, em 06/05/1892, quarto da República.” Por Decreto de 19/04/1892 e Despacho do Ministro e Secretario de Estado dos Negócios da Justiça. Registrada às folhas 98 verso do Livro 15 de Patentes. Secretaria de Estado dos Negócios da Justiça, em 11/05/1892.

- Aqui será inserida Carta Patente assinada pelo Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brazil Floriano Peixoto

c) “O Ministro de Estado da Justiça e Negócios Interiores, em nome do Presidente da República, resolve declarar que o Oficial mencionado nesta Patente foi por Decreto de 28/01/1899 classificado na 3ª Companhia do 11º Batalhão de Infantaria, em virtude da nova organização dada a Guarda Nacional desta Capital pelo Decreto 3206 daquela data.” Capital Federal, em 03/02/1899. Registrado às folhas 4 do Livro competente do Quartel do 11º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional, em 02/03/1899.

- Aqui será inserida Carta Patente assinada pelo Ministro de Estado da Justiça e Negócios Interiores Epitácio Pessoa

d) “O Ministro de Estado da Justiça e Negócios Interiores, em nome do Presidente da República, resolve declarar que por Decreto de 25/08/1900, o Oficial mencionado nesta patente foi transferido para a 2ª Companhia do 1º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional desta Capital.” Capital Federal, 01/09/1900. Registrada na apostila, às folhas 26 do Livro 27 de Patentes, em 03/09/1900.

e) “O Ministro de Estado da Justiça e Negócios Interiores, em nome do Presidente da República, resolve declarar que por Decreto de 29/09/1900, ficou sem efeito o de 25/08/1900, na parte em que transferiu o Oficial mencionado nesta patente para a 2ª Companhia do 1º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional desta Capital, o qual passa a agregado do 15º Batalhão da mesma arma.” Capital Federal, em 11/10/1900. Registrada na apostila, às folhas 32 do Livro 27 de patentes, em 13/10/1900. Carta Patente pela qual foi nomeado o Tenente Jose Antônio Alves Souto Junior para o posto de Capitão da 3ª Companhia do 9º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional da Capital Federal como acima se declara. Registrado no livro competente às folhas 4 Quartel do Comando do 9º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional da Capital Federal, em 13/09/1898.

f) Foi Encarregado do Depósito de Inhaúma do encanamento geral d’água a Capital e Feitor dos encanamentos (registrado em requerimento datado de 06/12/1902.

Morreu em 23/01/1905, aos 42 anos, de arterioesclerose.

Relativamente à morte de Jose Antônio Alves Santos Junior, o Juca, documento do Serviço Funerário da Prefeitura do Districto Federal Nº 812, faz consta que: “O Snr João Jacintho Fernandes, morador à rua Moreira nº 6A, pagou nesta Agencia a importância de vinte mil reiz (Rs 20$000) pelo enterro de adulto Nome Jose Antônio Alves Souto Junior, naturalidade brasileiro, estado viúvo, idade 42 anos, profissão chefe de trem, falecido de arterioesclerose, à rua de … nº 17, districto de …, devendo ser inhumado na cova rasa nº 3832 – Quadro nº 6. Agencia do 19º districto, em 23 de janeiro de 1905. O Agente, Felix Machado …”

- Aqui será inserido desenho de Jose Antônio Alves Souto Junior, feito por Orlando Siqueira, e dedicado à Irene Santos Souto.

- Aqui será inserido retrato 16 x 10,5 de Jose Souto, dedicado à Irene Santos Souto, datado de 29/06/1904, assinado J.T.A.N.

- Aqui será inserido saquinho de pano para guardar ‘Orações do meu querido pai Jose Souto, em 1904.’:

‘Do sagrado e precioso leite da Virgem Maria, o Souto aí vai com as armas de Deus, vai armado com precioso leite da Virgem Santa Maria, vai borrifado, não será preso, nem afrontado, nem dos seus inimigos será encontrado, ele foi e voltará, em sua casa entrará em paz e alegria, assim como viveu Jesus Cristo no ventre da puríssima Virgem Maria. Pai Nosso e Ave Maria. Meu Pai Jose Souto. Em 24/09/1904.’

‘Oração de Nossa Senhora da Guia: Com bem estou eu e Maria, coberto com o manto da Virgem da Guia, paz adiante, paz atrás, Nossa Senhora da Guia será minha Mãe, Jesus Cristo será meu Pai, seus apóstolos serão meus companheiros, as onze mil Virgens serão minhas irmãs. Os meus inimigos terão olhos não me verão, terão boca não me falarão, terão braços não me pegarão, terão pernas não me alcançarão; olhos terão tapados, boca terão fechada, braços terão atados, pernas terão quebradas, caminharei mais adiante, encontrarei uma delicada Cruz, onde o anjo Gabriel saudou a Virgem Maria. Pai Nossa e Ave Maria.’

‘São Bento d’água benta Jesus Cristo no altar, se houver algum inimigo, que se arrede deste lugar. Ando com Deus adiante, paz na Guia, são meus protetores Santo Antônio e a Virgem Santa Maria. Todos são fogo, eu sou água. Deus que nunca o temes, quem poderá mais que eu ? Pai Nosso e Ave Maria.’

Casado com Alice Ferreira dos Santos, filha de João Ferreira dos Santos e Maria Fausta de Queiroz Santos, em 19/01/1884, na Matriz de São Francisco Xavier do Engenho Velho. Foram testemunhas Jose Moreira Queiroz, Maria Bibiana A. Lellis e Silva, Viscondessa de Piracinunga e Jose Henrique de Araújo. Morreu em 29/02/1898, sepultura 13389.

- Aqui será inserida certidão do casamento de Jose Antônio Alves Souto Junior e de Alice Ferreira dos Santos.

1. Irene Santos Souto (Nininha), bisneta dos Barões do Rio Negro, sobrinha-neta da Baronesa de Pillar, nascida em 16/12/1887. Faleceu em 05/03/1965, às 03:20 horas, aos 78 anos, de câncer de laringe, no Hospital dos Servidores do Estado.

Casou-se com Henrique Eduardo Grumbach, em 06/11/1907, passando a se chamar Irene Souto Grumbach, com quem teve quatro filhos;

1.1. Alice Grumbach

1.2. Helena Grumbach

1.3. Joseph Grumbach

1.4. Raul Grumbach

Prossegue em Descendência Francesa.

- Aqui será inserido retrato 26 x 28,5 de Irene Santos Souto, aos 12 anos, no Colégio (?), com a turma e a professora.

2. Arino dos Santos Souto nasceu em 10/11/1885, às 18:00 horas. Requereu ao Juiz dos Órfãos da 1ª Vara sua nomeação para o cargo de tutor de sua irmã Irene dos Santos Souto, menor púbere. O Inventariante de Jose Antônio Alves Souto Junior foi Manoel Gouveia Jardim Telles, conforme uma via da Certidão da 1ª Vara de Órfãos da Cidade do Rio de Janeiro, datada de 31/05/1907. Foi enterrado na sepultura 9654 quadra 32. Arino casou-se com Maria Isabel e tiveram três filhos;

2.1. Helena

2.2. Oscar

2.3. Hildo

- Aqui será inserido retrato 10,5 x 6,5 com uma dedicatória de 11/10/1897, aos 20 anos, de Henrique Jose Alves Souto ao irmão Jose Antônio Alves Souto (Filho) como sinal de muita amizade (ambos filhos de Jose Antônio Alves Souto e de Luiza Lima de Araújo).

- Aqui será inserido retrato 22,5 x 17,5 da vovó Mariquinhas de Queiroz Ferreira dos Santos.

- Aqui será inserido retrato 17,5 x 25,5 onde aparecem 5 pessoas, três delas identificadas como vovô Santos, Tia Ainda e Tio Ataliba.

- Aqui será inserida fotografia 19 x 24 da Estrada de Ferro da Tijuca – Casas da Máquinas Elétricas, datada de 22/05/1904, dedicada por João Navarro, autor principiante, oferecido ao amigo Jose Antônio Alves Souto Junior (J.T.A.N. 1904).

- Aqui será inserida fotografia 13 x 18 das canalizações para Engenho de Dentro – Viaduto sobre o Rio Faria – Estrada de Ferro Rio D’Ouro, datada de 10/07/1904, assinada com as iniciais J.T.A.N.

- Aqui será inserida fotografia 19 x 23,5 do Viaduto das novas canalizações para Engenho de Dentro – Brasil – Estrada de Ferro Rio D’Ouro, datada de 10/07/1904, assinada com as iniciais J.T.A.N.

Vida que segue … 

One thought on “DESCENDÊNCIA DO VISCONDE SOUTO

  • Claudia de Andrada Tostes Vinhaes Grossoo disse:

    Estava procurando uma foto da Luiza (Bambina) e com um imenso prazer me deparei com o seu site.Como descedente de Fagundes Varella e do Marquês de Olinda , gostaria de te ajudar a completar a descendência e com algumas correções. Quanto à mantilha , posso tb te enviar uma foto , pois nós todas casamos com ela.Parabéns pelo site . Claudia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>