Dicas de Viagem de Silvia Grumbach

VIAJAR É ANTES DE TUDO UM ESTADO DE ESPÍRITO. GOSTAMOS DE NOS SENTIR LIVRES PARA ESCOLHER NOSSOS DESTINOS, FAZER NOSSOS PRÓPRIOS ROTEIROS, GASTAR MAIS OU MENOS TEMPO DE ACORDO COM NOSSA VONTADE E NOSSO SENTIMENTO EM CADA LUGAR VISITADO. AFINAL ESTAMOS SEMPRE DIANTE DE UMA INFINIDADE DE POSSIBILIDADES. SUGIRO QUE COMECE LENDO "O PORQUE DOS ROTEIROS ???" Clique sobre as ilustrações para vê-las ampliadas e, por favor, se as copiar, não deixe de citar a fonte. AO INTRODUZIR OS RESULTADOS DE MINHA PESQUISA DE NOSSA GENEALOGIA, PROSSEGUI NUMA VIAGEM, ESTA DE VOLTA AO PASSADO, REVISITANDO HISTÓRIAS DE VIDA E SEUS PERSONAGENS, NOSSOS ANTEPASSADOS … VIVOS EM NOSSAS LEMBRANÇAS

Noticiando 2011/2012/2013/2014

TUS IDEAS TOMAN VIDA …

Celebrando o aniversário de 449 anos da cidade do Rio de Janeiro, no próximo dia 1º/03/2014, escreveu Zuenir Ventura, jornalista e escritor:

“É significativo que uma cidade que gosta de misturar o sagrado e o profano tenha como protetor o Cristo de braços abertos e, como padroeiro, São Sebastião crivado de flechas, um santo zen resistindo triunfalmente ao suplício. Os dois compõem um discurso visual que expressa dois estados comuns ao carioca: a generosa hospitalidade oferecida por um e a serenidade proposta pelo outro diante da adversidade.” (Revista O Globo de 23/02/2014)

__________________________________________________________________________________________________________

2014 UM ANO DE GRAÇA E LUZ !!!

_______________________________________________________________________

Marcelo Sakate para a Revista Veja de 04/12/2013: “o extravio e o furto de bagagens popularizaram o serviço de envelopamento de malas …” Segundo as empresas aéreas, o recurso é eficiente na redução dos danos à bagagem e inibe os furtos.
___________________________________________________________________________________________
? QUIERES VIVIR LA MAGIA
QUE INSPIRÓ A UN PREMIO NOBEL DE LA LITERATURA ?
Aguarde, em breve, Nosso Roteiro em Cartagena de Índias – Colômbia.
___________________________________________________________________________________________
Para minha alegria, ao inserir os posts de Genealogia, venho tendo novos encontros e novas descobertas e informações, como se os céus estivessem conspirando a favor do site, em memória de tantos antepassados, que, assim, permanecem entre nós, lembrados, honrados, … (05/11/2013)
___________________________________________________________________________________________
Amadinhos, boas notícias devem ser compartilhadas, afinal na vida, em todos os sentidos, devemos aproveitar oportunidades de aprender, sempre. Uma certeza eu tenho, não se decepcionarão !!!
Jornal O Globo – 09/09/2013 – Palestra em 10/09/2013 
___________________________________________________________________________________________
31/08/2013, vivi uma experiência única para os nossos tempos: a inauguração da capela particular de uma amiga, consagrada a Nossa Senhora da Conceição. Uma cerimônia conduzida por monges do Mosteiro de São Bento, acompanhada, portanto, por belíssimo canto gregoriano, numa deferência especialíssima do Abade daquele Mosteiro. Este momento me reportou ao Visconde Souto, do qual descende meu marido, que construiu uma capela em honra à Nossa Senhora de Belém, conhecida como Capela Mayrink, onde se realizavam os batizados da família. Me senti viajando entre as sensações daquela época e das de hoje e me senti privilegiada por desfrutar de momento tão improvável em pleno século XXI. Me considero, como sempre, abençoadíssima !!!
___________________________________________________________________________________________
Há sempre uma chance de ajudar a aliviar o sofrimento de alguém. A Fundação Laço Rosa  www.fundacaolacorosa.com tem um banco de perucas para quem, em razão da quimioterapia, perdeu os cabelos. Se você tiver uma peruca para doação, ligue para 2567-0578 e se informe com a Andrea Ferreira ou com a Marcelle Medeiros. É bom ajudar, sempre, mesmo sem saber a quem e quando. Eu fiz a doação de uma peruca e fiz também a doação dos meus cabelos.
___________________________________________________________________________________________
“SANTIFICAR O MUNDO, FAZENDO QUE ELE DEIXE DE SER A CIDADE DOS HOMENS PARA TORNAR-SE A CIDADE DE DEUS.” (Dom Raymundo Damasceno Assis)
___________________________________________________________________________________________
Luiz Paulo Horta me surpreendeu ontem, 03/08/2013, pelo inesperado de seu falecimento, às vésperas dos 70 anos. Acompanhei suas  recentes colunas diárias sobre o catolicismo e a Igreja Católica em tempos de Papa Francisco, durante a Jornada Mundial da Juventude. Ele que esteve à frente de um grupo de estudos bíblicos no Centro Loyola da PUC-Rio, entre 2010 e 2011, do qual eu, meu marido e a nossa querida Dinda fizemos parte. Foi quando  o  conhecêssemos e desfrutamos do seu saber, semanalmente, às 4as. feiras, das 20 às 22 horas, fazendo a leitura de textos da Bíblia, buscando entende-los dentro do contexto da época em que foram escritos, o que fez toda a diferença. “Como você amou a Palavra de Deus, amigo tão querido ! Como se comprometeu em seu conhecimento e difusão ! Como fez com que outros e outras amassem mais ainda essa Palavra que para você não era letra morta, mas Espírito e vida !”, disse sobre ele Maria Clara Bingemer.
___________________________________________________________________________________________
O Fantástico exibiu entrevista exclusiva com o Papa Francisco, a primeira a um jornalista desde sua eleição. Na sua visita ao Brasil, o sumo pontífice encontrou tempo na agenda para receber o repórter Gérson Camarotti, da GloboNews, para uma conversa franca.
Na entrevista, o papa abordou assuntos difíceis, como os escândalos no Vaticano e os desafios da Igreja Católica para atrair fiéis. Comentou também a acolhida que teve no Brasil, durante a Jornada Mundial da Juventude, e deu lições de humildade, solidariedade e humanidade.

Francisco também explicou a atitude que toma em relação a sua segurança.

“Eu não sinto medo. Sei que ninguém morre de véspera. Quando acontecer, o que Deus permitir, será. Eu não poderia vir ver este povo, que tem um coração tão grande, detrás de  uma caixa de vidro. As duas seguranças (do Vaticano e do Brasil) trabalharam muito bem. Mas ambas sabem que sou um indisciplinado nesse aspecto.”

A seguir, trechos da entrevista concedida pelo Papa a Gérson Camarotti.

>> Rivalidade entre Brasil e Argentina “O povo brasileiro tem um grande coração. Quanto à rivalidade, creio que já está totalmente superada. Porque negociamos bem: o Papa é argentino e Deus é brasileiro.”

>> Pobreza x ostentação “Penso que temos que dar testemunho de uma certa simplicidade – eu diria, inclusive, de pobreza. O povo sente seu coração magoado quando nós,  as pessoas consagradas, são apegadas a dinheiro.”

>> Perda de fiéis “Não saberia explicar esse fenômeno. Vou levantar uma hipótese. Pra mim é fundamental a proximidade da Igreja. Porque a Igreja é mãe, e nem você nem eu conhecemos uma mãe por correspondência. A mãe … dá carinho, toca, beija, ama. Quando a Igreja, ocupada com mil coisas, se descuida dessa proximidade, se descuida disso e só se comunica com documentos, é como uma mãe que se comunica com seu filho por carta. Não sei se foi isso o que aconteceu no Brasil. Não sei, mas sei que em alguns lugares da Argentina que conheço isso aconteceu.”

>> Escândalos no Vaticano “Agora mesmo, temos um escândalo de transferência de 10 ou 20 milhões de dólares de monsenhor. Belo favor faz esse senhor à Igreja, não é? Mas é preciso reconhecer que ele agiu mal, e a Igreja tem que dar a ele a punição que merece, pois agiu mal. No momento do conclave, antes temos o que chamamos congregações gerais – uma semana de reuniões dos cardeais. Naquela ocasião, falamos claramente dos problemas. Falamos de tudo. Porque estávamos sozinhos, e para saber qual era a realidade e traçar o perfil do novo Papa. E dali saíram problemas sérios, derivados em parte de tudo o que vocês conhecem: do Vatileaks e assim por diante. Havia problemas de escândalos. Mas também havia os santos. Esses homens que deram sua vida para trabalhar pela Igreja de maneira silenciosa no Conselho Apostólico.”

>> Os jovens “Com toda a franqueza lhe digo: não sei bem por que os jovens estão protestando. Esse é o primeiro ponto. Segundo ponto: um jovem que não protesta não me agrada. Porque o jovem tem a ilusão da utopia, e a utopia não é sempre ruim. A utopia é respirar e olhar adiante. O jovem é mais espontâneo, não tem tanta experiência de vida, é verdade. Mas às vezes a experiência nos freia. E ele tem mais energia para defender suas ideias. O jovem é essencialmente um inconformista. E isso é muito lindo! É preciso ouvir os jovens, dar-lhes lugares para se expressar, e cuidar para que não sejam manipulados.”

Versão completa da entrevista com o Papa Francisco, exibida pelo Fantástico, num furo de reportagem:
http://g1.globo.com/globo-news/noticia/2013/07/globonews-exibe-integra-da-entrevista-com-o-papa-francisco.html
Vale muito a pena ouvir.

_______________________________________________________________________

Clique o link abaixo e, se não quiser assistir ao vídeo completo, adiante para 4:48 e acompanhe o Nathan Pires de 9 anos, o menino que fez o Papa chorar.
Ele teve a oportunidade de abraçar e ser beijado pelo Papa e de dizer a ele que queria ser Padre, que queria seguir o Ministério de Cristo. Ao que o Papa respondeu você ora por mim que eu oro por ti.
Segundo o menino, naquele momento, ele sentiu sua vocação concretizada. Incrível não !!!
___________________________________________________________________________________________

Ao acabar de escrever sobre a saudade que já estou sentindo do Papa Francisco, abri um e-mail, enviado pela minha Tia Regina, com um link que me ajudou a enxugar as lágrimas e usufruir um pouquinho mais de sua presença e sabedoria:

http://www.youtube.com/embed/-F5MwyYWKvQ?rel=0

_______________________________________________________________________

Despedindo-se do povo brasileiro, o Papa Francisco disse já estar com saudades. Minha saudade também já é enorme. A sua capacidade de preencher nossos dias com seu sorriso, sua calma, serenidade, sua tranquilidade, suas palavras, principalmente, a palavra ‘esperança’, repetida em inúmeras oportunidades, sua presença frequente em nossa casa, através das imagens trazidas pela tv,  assim como seus pronunciamentos, sempre tão dentro da realidade de nossas vidas, nos fizeram um bem muito grande, enchendo nossos dias de alegria, desejosos do próximo encontro. Orarei por ele diariamente, este é um compromisso que assumi comigo mesma, uma forma de agradecer seu exemplo de simplicidade e fé. Obrigado, Papa Francisco.

_______________________________________________________________________

22/07 a 29/07/2013: uma Santa Semana, com o Papa Francisco tão junto a nós, falando diretamente para nós. Como somos abençoados !!! Cabe refletir profundamente nas palavras do Papa.

> vejam abaixo suas primeiras palavras:

” Senhora Presidenta, Ilustres Autoridades, Irmãos e amigos !

Quis Deus na sua amorosa providência que a primeira viagem internacional do meu Pontificado me consentisse voltar à amada América Latina, precisamente ao Brasil, nação que se gloria de seus sólidos laços com a Sé Apostólica e dos profundos sentimentos de fé e amizade que sempre a uniram de modo singular ao Sucessor de Pedro. Dou graças a Deus pela sua benignidade.

Aprendi que para ter acesso ao Povo Brasileiro, é preciso ingressar pelo portal do seu imenso coração; por isso permitam-me que nesta hora eu possa bater delicadamente a esta porta.

Peço licença para entrar e transcorrer esta semana com vocês. Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo! Venho em seu Nome, para alimentar a chama de amor fraterno que arde em cada coração; e desejo que chegue a todos e a cada um a minha saudação: “A paz de Cristo esteja com vocês!”

Saúdo com deferência a senhora presidenta e os ilustres membros do seu governo. Obrigado pelo seu generoso acolhimento e por suas palavras que externaram a alegria dos brasileiros pela minha presença em sua Pátria. Cumprimento também o senhor governador deste Estado, que amavelmente nos recebe na sede do governo, e o senhor prefeito do Rio de Janeiro, bem como os Membros do Corpo Diplomático acreditado junto ao governo brasileiro, as demais autoridades presentes e todos quantos se prodigalizaram para tornar realidade esta minha visita.

Quero dirigir uma palavra de afeto aos meus irmãos no Episcopado, sobre quem pousa a tarefa de guiar o Rebanho de Deus neste imenso País, e às suas amadas igrejas particulares. Esta minha visita outra coisa não quer senão continuar a missão pastoral própria do Bispo de Roma de confirmar os seus irmãos na Fé em Cristo, de animá-los a testemunhar as razões da Esperança que d’Ele vem e de incentivá-los a oferecer a todos as inesgotáveis riquezas do seu Amor.

O motivo principal da minha presença no Brasil, como é sabido, transcende as suas fronteiras. Vim para a Jornada Mundial da Juventude. Vim para encontrar os jovens que vieram de todo o mundo, atraídos pelos braços abertos do Cristo Redentor. Eles querem agasalhar-se no seu abraço para, junto de seu Coração, ouvir de novo o seu potente e claro chamado: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”.

Estes jovens provêm dos diversos continentes, falam línguas diferentes, são portadores de variadas culturas e, todavia, em Cristo encontram as respostas para suas mais altas e comuns aspirações e podem saciar a fome de verdade límpida e de amor autêntico que os irmanem para além de toda diversidade.

Cristo abre espaço para eles, pois sabe que energia alguma pode ser mais potente que aquela que se desprende do coração dos jovens quando conquistados pela experiência da sua amizade. Cristo “bota fé” nos jovens e confia-lhes o futuro de sua própria causa: “Ide, fazei discípulos”. Ide para além das fronteiras do que é humanamente possível e criem um mundo de irmãos. Também os jovens “botam fé” em Cristo. Eles não têm medo de arriscar a única vida que possuem porque sabem que não serão desiludidos.

Ao iniciar esta minha visita ao Brasil, tenho consciência de que, ao dirigir-me aos jovens, falarei às suas famílias, às suas comunidades eclesiais e nacionais de origem, às sociedades nas quais estão inseridos, aos homens e às mulheres dos quais, em grande medida, depende o futuro destas novas gerações.

Os pais usam dizer por aqui: “os filhos são a menina dos nossos olhos”. Que bela expressão da sabedoria brasileira que aplica aos jovens a imagem da pupila dos olhos, janela pela qual entra a luz regalando-nos o milagre da visão! O que vai ser de nós, se não tomarmos conta dos nossos olhos? Como haveremos de seguir em frente? O meu auspício é que, nesta semana, cada um de nós se deixe interpelar por esta desafiadora pergunta.

A juventude é a janela pela qual o futuro entra no mundo e, por isso, nos impõe grandes desafios. A nossa geração se demonstrará à altura da promessa contida em cada jovem quando souber abrir-lhe espaço; tutelar as condições materiais e imateriais para o seu pleno desenvolvimento; oferecer a ele fundamentos sólidos, sobre os quais construir a vida; garantir-lhe segurança e educação para que se torne aquilo que ele pode ser; transmitir-lhe valores duradouros pelos quais a vida mereça ser vivida, assegurar-lhe um horizonte transcendente que responda à sede de felicidade autêntica, suscitando nele a criatividade do bem; entregar-lhe a herança de um mundo que corresponda à medida da vida humana; despertar nele as melhores potencialidades para que seja sujeito do próprio amanhã e corresponsável do destino de todos.

Concluindo, peço a todos a delicadeza da atenção e, se possível, a necessária empatia para estabelecer um diálogo de amigos. Nesta hora, os braços do Papa se alargam para abraçar a inteira nação brasileira, na sua complexa riqueza humana, cultural e religiosa. Desde a Amazônia até os pampas, dos sertões até o Pantanal, dos vilarejos até as metrópoles, ninguém se sinta excluído do afeto do Papa. Depois de amanhã, se Deus quiser, tenho em mente recordar-lhes todos a Nossa Senhora Aparecida, invocando sua proteção materna sobre seus lares e famílias. Desde já a todos abençoo. Obrigado pelo acolhimento!”

> a íntegra da homilia no Santuário Nacional de Aparecida do Norte (SP):

“Venerados irmãos no episcopado e sacerdócio, queridos irmãos e irmãs !

Quanta alegria me dá vir à casa da Mãe de cada brasileiro, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida. No dia seguinte à minha eleição como Bispo de Roma fui visitar a Basílica de Santa Maria Maior, para confiar a Nossa Senhora o meu ministério. Hoje, eu quis vir aqui para suplicar à Maria, nossa Mãe, o bom êxito da Jornada Mundial da Juventude e colocar aos seus pés a vida do povo latino-americano.

Queria dizer-lhes, primeiramente, uma coisa. Neste Santuário, seis anos atrás, quando aqui se realizou a 5ª Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe, pude dar-me conta pessoalmente de um fato belíssimo: ver como os bispos – que trabalharam sobre o tema do encontro com Cristo, discipulado e missão – eram animados, acompanhados e, em certo sentido, inspirados pelos milhares de peregrinos que vinham diariamente confiar a sua vida a Nossa Senhora: aquela Conferência foi um grande momento de vida de Igreja.
E, de fato, pode-se dizer que o Documento de Aparecida nasceu justamente deste encontro entre os trabalhos dos Pastores e a fé simples dos romeiros, sob a proteção maternal de Maria. A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria.
Assim, de cara à Jornada Mundial da Juventude que me trouxe até o Brasil, também eu venho hoje bater à porta da casa de Maria, que amou e educou Jesus, para que ajude a todos nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um país e de um mundo mais justo, solidário e fraterno.
Para tal, gostaria de chamar atenção para três simples posturas: conservar a esperança; deixar-se surpreender por Deus; viver na alegria.
Conservar a esperança: A segunda leitura da missa apresenta uma cena dramática: uma mulher, figura de Maria e da Igreja, sendo perseguida por um dragão – o diabo – que quer lhe devorar o filho. A cena, porém, não é de morte, mas de vida, porque Deus intervém e coloca o filho a salvo.
Quantas dificuldades na vida de cada um, no nosso povo, nas nossas comunidades, mas, por maiores que possam parecer, Deus nunca deixa que sejamos submergidos. Frente ao desânimo que poderia aparecer na vida, em quem trabalha na evangelização ou em quem se esforça por viver a fé como pai e mãe de família, quero dizer com força: Tenham sempre no coração esta certeza! Deus caminha a seu lado, nunca lhes deixa desamparados!
Nunca percamos a esperança! Nunca deixemos que ela se apague nos nossos corações! O “dragão”, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte. Deus é o mais forte, e Deus é a nossa esperança! É verdade que hoje, mais ou menos todas as pessoas, e também os nossos jovens, experimentam o fascínio de tantos ídolos que se colocam no lugar de Deus e parecem dar a esperança: o dinheiro, o poder, o sucesso, o prazer.
Frequentemente, uma sensação de solidão e de vazio entra no coração de muitos e conduz à busca de compensações, destes ídolos passageiros. Queridos irmãos e irmãs, sejamos luzeiros de esperança! Tenhamos uma visão positiva sobre a realidade.
Encorajemos a generosidade que caracteriza os jovens, acompanhando-lhes no processo de se tornarem protagonistas da construção de um mundo melhor: eles são um motor potente para a Igreja e para a sociedade. Eles não precisam só de coisas, precisam sobretudo que lhes sejam propostos aqueles valores imateriais que são o coração espiritual de um povo, a memória de um povo.
Neste santuário, que faz parte da memória do Brasil, podemos quase que apalpá-los: espiritualidade, generosidade, solidariedade, perseverança, fraternidade, alegria; trata-se de valores que encontram a sua raiz mais profunda na fé cristã.
A segunda postura: Deixar-se surpreender por Deus. Quem é homem e mulher de esperança – a grande esperança que a fé nos dá – sabe que, mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende. A história deste Santuário serve de exemplo: três pescadores, depois de um dia sem conseguir apanhar peixes, nas águas do Rio Paraíba, encontram algo inesperado: uma imagem de Nossa Senhora da Conceição.
Quem poderia imaginar que o lugar de uma pesca infrutífera, tornar-se-ia o lugar onde todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe? Deus sempre surpreende, como o vinho novo, no Evangelho que ouvimos. Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Confiemos em Deus!
Longe d’Ele, o vinho da alegria, o vinho da esperança, se esgota. Se nos aproximamos d’Ele, se permanecemos com Ele, aquilo que parece água fria, aquilo que é dificuldade, aquilo que é pecado, se transforma em vinho novo de amizade com Ele.
A terceira postura: Viver na alegria. Queridos amigos, se caminhamos na esperança, deixando-nos surpreender pelo vinho novo que Jesus nos oferece, há alegria no nosso coração e não podemos deixar de ser testemunhas dessa alegria.
O cristão é alegre, nunca está triste. Deus nos acompanha. Temos uma mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos, por nós, como a rainha Ester na primeira leitura. Jesus nos mostrou que a face de Deus é a de um Pai que nos ama. O pecado e a morte foram derrotados.
O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto. Se estivermos verdadeiramente enamorados de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se “incendiará” de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado. Como dizia Bento XVI, aqui, neste santuário: “o discípulo sabe que sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro”.
Queridos amigos, viemos bater à porta da casa de Maria. Ela abriu-nos, fez-nos entrar e nos aponta o seu Filho. Agora Ele nos pede: “Fazei o que Ele vos disser”. Sim, Mãe nossa, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! E o faremos com esperança, confiantes nas surpresas de Deus e cheios de alegria. Assim seja.”

> a íntegra da homilia em Copacabana:

“Jovens amigos,

‘É bom estarmos aqui’, exclamou Pedro, depois de ter visto o Senhor Jesus transfigurado, revestido de glória. Queremos também nós repetir estas palavras? Penso que sim, porque para todos nós, hoje, é bom estar aqui juntos, unidos em torno de Jesus! Ele que nos acolhe e se faz presente em meio a nós, aqui no Rio.

Mas, no Evangelho, escutamos também as palavras de Deus Pai: ‘Este é o meu Filho, Escutai-o’. Então, se por um lado é Jesus quem nos acolhe, por outro também nós devemos acolhê-lo, ficar à escuta da sua palavra, pois é justamente acolhendo a Jesus Cristo, palavra encarnada, que o Espírito Santo nos transforma, ilumina o caminho do futuro e faz crescer em nós as asas da esperança para caminharmos com alegria.

Mas o que podemos fazer? ‘Bote fé!’ A Cruz da Jornada Mundial da Juventude peregrinou através do Brasil inteiro com este apelo. ‘Bote fé!’ O que significa? Quando se prepara um bom prato e vê que falta o sal, você então ‘bota’ o sal; falta o azeito, então ‘bota’ o azeite… ‘Botar’, ou seja, colocar, derramar. É assim também na nossa vida, queridos jovens: se queremos que ela tenha realmente sentido e plenitude, como vocês mesmos desejam e merecem, digo a cada um e a cada uma de vocês: ‘bote fé’ e a vida terá um sabor novo, terá uma bússola que indica a direção; ‘bote esperança’ e todos os seus serão iluminados e o seu horizonte já não será escuro, mas luminoso; ‘bote amor’ e a sua existência será como uma casa construída sobre a rocha, o seu caminho será alegre, porque encontrará muitos amigos que caminham com você. ‘Bote fé, bote esperança, bote amor!’

Mas quem pode nos dar tudo isso? No Evangelho, escutamos a resposta: Cristo. ‘Este é o meu Filho, o Eleito. Escutai-O!’ Jesus é Aquele que nos traz a Deus e que nos leva a Deus; com Ele toda a nossa vida se transforma, se renova e nós podemos olhar a realidade com novos olhos, a partir da perspectiva de Jesus e com seus olhos. Por isso, hoje, lhes digo com força: ‘Bote Cristo’ na sua vida e você encontrará um amigo em quem sempre confiar; ‘bote Cristo’, e você verá crescer as asas da esperança para percorrer com alegria o caminho do futuro; ‘bote Cristo’ e a sua vida ficará cheia do seu amor, será uma vida fecunda.

Hoje, queria que nos perguntássemos com sinceridade: em quem depositamos a nossa confiança? Em nós mesmos, nas coisas, ou em Jesus? Sentimo-nos tentados a colocar a nós mesmos no centro, a crer que somos somente nós que construímos a nossa vida, ou que ela se encha de felicidade com o possuir, com o dinheiro, com o poder. Mas não é assim! É verdade, o ter, o dinheiro, o poder podem gerar um momento de embriaguez, a ilusão de ser feliz, mas no fim das contas, são eles que nos possuem, e novas a querer ter sempre mais a nunca estar saciados. ‘Bote Cristo’ na sua vida, deposite n’Ele a sua confiança e você nunca se decepcionará! Vejam, queridos amigos, a fé realiza na nossa vida uma revolução que podíamos chamar copernicana, porque nos tira do centro e o restitui a Deus; a fé nos imerge no seu amor que nos dá segurança, força, esperança. Aparentemente não muda nada, mas, no mais íntimo de nós mesmos, tudo muda.

No nosso coração, habita a paz, a mansidão, a ternura, a coragem, a serenidade e a alegria, que são os frutos do Espírito Santo e a nossa existência se transforma, o nosso modo de pensar e agir se transforma, o nosso modo se renova, torna-se o modo de pensar e de agir Jesus, de Deus. No Ano da Fé, esta Jornada Mundial da Juventude é justamente um dom que nos é oferecido para ficarmos ainda mais perto de Deus, para ser seus discípulos e seus missionários, para deixar que Ele renove a nossa vida.

Querido jovem: ‘bote Cristo’ na sua vida. Nestes dias, Ele lhe espera na palavra: escute-O com atenção e o seu coração será inflamado pela sua presença; ‘Bote Cristo: Ele lhe acolhe no Sacramento do perdão, para curar, com a sua misericórdia, as feridas do pecado. Não tenham medo de pedir perdão a Deus. Ele nunca se cansa de nos perdoar, como um pai que nos ama. Deus é pura misericórdia! ‘Bote Cristo’: Ele lhe espera no encontro com a sua Carne na Eucaristia, Sacramento da sua presença, do seu sacrifício de amor, e na humanidade de tantos jovens que vão lhe enriquecer com a sua amizade, lhe encorajar com o seu testemunho de fé, lhe ensinar a linguagem da caridade, da bondade, do serviço. Você também, querido jovem, pode ser uma testemunha jubilosa do seu amor, uma testemunha corajosa do seu Evangelho para levar a este mundo um pouco de luz.

‘É bom estarmos aqui’, botando Cristo na nossa vida, botando a fé, a esperança, o amor que Ele nos dá. Queridos amigos, nessa celebração acolhemos a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Com Maria, queremos ser discípulos e missionários. Como ela, queremos dizer ‘sim’ a Deus. Peçamos ao seu coração de mãe que interceda por nós, para que os nossos corações estejam disponíveis para amar a Jesus e fazê-lo amar. Ele está esperando por nós e conta conosco! Amém.”

> a íntegra da homilia ao final da Via-Sacra em Copacabana:

“Queridos jovens,

Viemos hoje acompanhar Jesus no seu caminho de dor e de amor, o caminho da Cruz, que é um dos momentos fortes da Jornada Mundial da Juventude. No final do Ano Santo da Redenção, o bem-aventurado João Paulo II quis confiá-la a vocês, jovens, dizendo-lhes: “Levai-a pelo mundo, como sinal do amor de Jesus pela humanidade e anunciai a todos que só em Cristo morto e ressuscitado há salvação e redenção.”

A partir de então a cruz percorreu todos os continentes e atravessou os mais variados mundos da existência humana, ficando quase que impregnada com as situações de vida de tantos jovens que a viram e carregaram. Ninguém pode tocar a cruz de Jesus sem deixar algo de si mesmo nela e sem trazer algo da cruz de Jesus para sua própria vida. Nesta tarde, acompanhando o Senhor, queria que ressoassem três perguntas nos seus corações: O que vocês terão deixado na cruz, queridos jovens brasileiros, nestes dois anos em que ela atravessou seu imenso País? E o que terá deixado a cruz de Jesus em cada um de vocês? E, finalmente, o que esta cruz ensina para a nossa vida?

Uma antiga tradição da Igreja de Roma conta que o apóstolo Pedro, saindo da cidade para fugir da perseguição do imperador Nero, viu que Jesus caminhava na direção oposta e, admirado, lhe perguntou: “Para onde vais, Senhor?”. E a resposta de Jesus foi: “Vou a Roma para ser crucificado outra vez”. Naquele momento, Pedro entendeu que devia seguir o Senhor com coragem até o fim, mas entendeu sobretudo que nunca estava sozinho no caminho; com ele, sempre estava aquele Jesus que o amara até o ponto de morrer na cruz.

Pois bem, Jesus com a sua cruz atravessa os nossos caminhos para carregar os nossos medos, os nossos problemas, os nossos sofrimentos, mesmo os mais profundos. Com a cruz, Jesus se une ao silêncio das vítimas da violência, que já não podem clamar, sobretudo os inocentes e indefesos; nela Jesus se une às famílias que passam por dificuldades, que choram a perda de seus filhos, ou que sofrem vendo-os presas de paraísos artificiais como a droga; nela Jesus se une a todas as pessoas que passam fome, num mundo que todos os dias joga fora toneladas de comida; nela Jesus se une a quem é perseguido pela religião, pelas ideias, ou simplesmente pela cor da pele; nela Jesus se une a tantos jovens que perderam a confiança nas instituições políticas, por verem egoísmo e corrupção, ou que perderam a fé na Igreja, e até mesmo em Deus, pela incoerência de cristãos e de ministros do Evangelho.

Na cruz de cristo está o sofrimento, o pecado do homem, o nosso também, e Ele acolhe tudo com seus braços abertos, carrega nas suas costas as nossas cruzes e nos diz: Coragem! Você não está sozinho a levá-la! Eu a levo com você. Eu venci a morte e vim para lhe dar esperança, dar-lhe vida.

E assim podemos responder à segunda pergunta: o que foi que a cruz deixou naqueles que a viram, naqueles que a tocaram? O que deixa em cada um de nós? Deixa um bem que ninguém mais pode nos dar: a certeza do amor inabalável de Deus por nós. Um amor tão grande que entra no nosso pecado e o perdoa, entra no nosso sofrimento e nos dá a força para poder levá-lo, entra também na morte para derrotá-la e nos salvar. Na cruz de Cristo, está todo o amor de Deus, a sua imensa misericórdia. E este é um amor em que podemos confiar, em que podemos crer. Queridos jovens, confiemos em Jesus, abandonemo-nos totalmente a Ele! Só em cristo morto e ressuscitado encontramos salvação e redenção. Com Ele, o mal, o sofrimento e a morte não têm a última palavra, porque Ele nos dá a esperança e a vida: transformou a cruz, de instrumento de ódio, de derrota, de morte, em sinal de amor, de vitória e de vida.

O primeiro nome dado ao Brasil foi justamente o de “Terra de Santa Cruz”. A cruz de Cristo foi plantada não só na praia, há mais de cinco séculos, mas também na história, no coração e na vida do povo brasileiro e não só: o cristo sofredor, sentimo-lo próximo, como um de nós que compartilha o nosso caminho até o final. Não há cruz, pequena ou grande, da nossa vida que o Senhor não venha compartilhar conosco.

Mas a Cruz de Cristo também nos convida a deixar-nos contagiar por este amor; ensina-nos, pois, a olhar sempre para o outro com misericórdia e amor, sobretudo quem sofre, quem tem necessidade de ajuda, quem espera uma palavra, um gesto; ensina-nos a sair de nós mesmos para ir ao encontro destas pessoas e lhes estender a mão. Tantos rostos acompanharam Jesus no seu caminho até a Cruz: Pilatos, o Cirineu, Maria, as mulheres…

Também nós diante dos demais podemos ser como Pilatos que não teve a coragem de ir contra a corrente para salvar a vida de Jesus, lavando-se as mãos. Queridos amigos, a cruz de Cristo nos ensina a ser como o Cirineu, que ajuda Jesus levar aquele madeiro pesado, como Maria e as outras mulheres, que não tiveram medo de acompanhar Jesus até o final, com amor, com ternura. E você como é? Como Pilatos, como o Cirineu, como Maria?

Queridos jovens, levamos as nossas alegrias, os nossos sofrimentos, os nossos fracassos para a cruz de Cristo; encontraremos um coração aberto que nos compreende, perdoa, ama e pede para levar este mesmo amor para a nossa vida, para amar cada irmão e irmã com este mesmo amor. Assim seja!”

> a íntegra da homilia ao abrir a Vigília em Copacabana:

“Queridos jovens,

Acabamos recordar a história de São Francisco de Assis. Diante do Crucifixo, ele escuta a voz de Jesus que lhe diz: ‘Francisco, vai e repara a minha casa’. E o jovem Francisco responde, com prontidão e generosidade, a esta chamada do Senhor: ‘Repara a minha casa. Mas qual casa?’ Aos poucos, ele percebe que não se tratava fazer de pedreiro para reparar um edifício feito de pedras, mas de dar a sua contribuição para a vida da Igreja; tratava-se de colocar-se ao serviço da Igreja, amando-a e trabalhando para que transparecesse nela sempre mais a Face de Cristo.

Também hoje o Senhor continua precisando de vocês, jovens, para a sua Igreja. Queridos jovens, o senhor precisa de vocês. Também hoje ele chama a cada um de vocês para segui-lo na sua Igreja, para serem missionários. Queridos jovens, o Senhor hoje nos chama. Não a todos e sim a cada um de vocês, individualmente. Escutem essa palavra nos seus corações, que fala a vocês.

Acredito que podemos aprender algo com o que aconteceu nos últimos dias. Tivemos que cancelar o evento em Guaratiba. Será que o Senhor não quer nos dizer que o verdadeiro campo da fé, não é um lugar geográfico, mas sim nós mesmos? Sim. É verdade, cada um de nós e de vocês. Eu e vocês todos aqui, somos discípulos missionários. O que quer dizer isso? Que nós somos o campo da fé de Deus.

Partindo do campo da fé, pensei em três imagens que podem nos ajudar a entender melhor o que significa ser um discípulo missionário: a primeira, o campo como lugar onde se semeia; a segunda, o campo como lugar de treinamento; e a terceira, o campo como canteiro de obras. Primeiro: o campo como lugar onde se semeia. Todos conhecemos a parábola de Jesus sobre um semeador que saiu pelo campo. Algumas sementes caem à beira do caminho, em meio às pedras, no meio de espinhos e não conseguem se desenvolver; mas outras caem em terra boa e dão muito fruto (cf. Mt 13,1-9). O próprio Jesus explicou o sentido da parábola: a semente é a Palavra de Deus que é semeada nos nossos corações (cf. Mt 13,18-23). Hoje, de modo especial, Jesus está semeando, tornando-nos o campo da fé. Deus faz tudo, mas vocês têm que permitir que Ele trabalhe nesse crescimento. Jesus nos diz que as sementes, que caíram à beira do caminho, em meio às pedras e em meio aos espinhos não deram fruto. Qual terreno somos ou queremos ser? Escutamos o Senhor, mas na vida não muda nada, pois nos deixamos tumultuar por tantos apelos superficiais? E eu lhes pergunt: ‘sou um jovem atordoado ou um jovem com pedras no terreno? Terei eu o costume de jogar dos dois lados, ficar de bem com Deus e com o Diabo? Receber as sementes de Deus e manter os espinhos? Acolher Jesus com entusiasmo, mas ser inconstantes e diante das dificuldades não ter a coragem de ir contra a corrente; ou somos como o terreno com os espinhos?

Mas, hoje, tenho a certeza que a semente está caindo numa terra boa, ouvimos esses testemunhos. A pessoa diz que não é terra boa: ‘sou cheio de espinhos, Santo Padre’. Mas mantenham sempre um pedacinho de terra boa. Eu sei que vocês querem ser terra boa. O cristão quer ser isso, um cristão de verdade, não cristãos de fachada, mas sim autênticos. Sei que querem ser cristãos autênticos. Tenho a certeza que vocês não querem viver na ilusão de uma liberdade que se deixe arrastar pelas modas e as conveniências do momento. Sei que vocês apostam em algo grande, em escolhas definitivas que deem pleno sentido para a vida. É assim ou estou errado? Se é assim, façamos o seguinte. Todos em silêncio, olhando para dentro e cada um fale com Jesus que quer receber a semente. Olhe: ‘Jesus, tenho pedras, tenho espinhos, mas tenho esse canto de boa terra’. Semeie. E em silêncio, permitem que Jesus plantem sua semente em boa terra. Cada um sabe o nome da semente que foi plantada agora. E Deus vai cuidar dela.

Segundo: o campo como lugar de treinamento. Jesus nos pede que o sigamos por toda a vida, pede que sejamos seus discípulos, que ‘joguemos no seu time’. Acho que a maioria de vocês ama os esportes. E aqui no Brasil, como em outros países, o futebol é uma paixão nacional. Sim ou não? Pois bem, o que faz um jogador quando é convocado para jogar em um time? Deve treinar, e muito! Também é assim na nossa vida de discípulos do Senhor. São Paulo nos diz: ‘Todo atleta se privam de tudo. Eles assim procedem, para conseguirem uma coroa corruptível. Quanto a nós, buscamos uma coroa incorruptível!’ (1Co 9, 25). Jesus nos oferece algo muito superior que a Copa do Mundo! Algo maior que a Copa do Mundo! Oferece-nos a possibilidade de uma vida fecunda e feliz e nos oferece também um futuro com Ele que não terá fim: a vida eterna. É o que Jesus oferece. Mas ele nos cobra um ingresso. Jesus pede que treinemos para estar ‘em forma’, para enfrentar, sem medo, todas as situações da vida, dando testemunhos de fé. Como? Através do diálogo com Ele: a oração, que é diálogo diário com Deus que sempre nos escuta.

Agora vou perguntar. ‘Eu rezo? Eu falo com Jesus ou tenho medo do silêncio?’ Deixe que o Espírito Santo fale aos seus corações. Pergunte a Jesus: ‘O que quer que eu faça? O que quer da minha vida?’ Isso é treinar. Conversem com Jesus. E se cometerem um erro, um deslize, não temam. ‘Jesus, olha o que eu fiz, o que faço agora?’ Mas sempre fale com Jesus, nos bons e maus momentos, não tema. Assim vai se treinando o diáologo com Jesus. E também através dos sacramentos; através do amor fraterno, do saber escutar, do compreender, do perdoar, do acolher, do ajudar os demais, qualquer pessoa sem excluir nem marginalizar ninguém. Esses são os treinamentos: a oração, os sacramentos e o serviço ao próximo. Vamos repetir: oração, sacramentos e ajuda aos demais.

Terceiro: o campo como canteiro de obras. Como vemos aqui, como tudo isso foi construído. Os jovens caminharam e construíram juntos. Quando o nosso coração é uma terra boa que acolhe a Palavra de Deus, quando se ‘sua a camisa’ procurando viver como cristãos, nós experimentamos algo maravilhoso: nunca estamos sozinhos, fazemos parte de uma família de irmãos que percorrem o mesmo caminho; somos parte da Igreja, mais ainda, tornamo-nos construtores da Igreja e protagonistas da história. Fizeram assim como São Francisco: construir e reparar a Igreja.

Querem construir a Igreja? Estão animados? E amanhã vão se esquecer que disseram ‘sim’? Todos somos parte da Igreja. Nos transformamos em construtores da Igreja e protagonistas da História. Sejam protagonistas, não fiquem na fila da História. Joguem sempre na linha de frente, no ataque! São Pedro nos diz que somos pedras vivas que formam um edifício espiritual (cf. 1Pe 2,5). E, olhando para este palco, vemos que ele tem a forma de uma igreja, construída com pedras, com tijolos. Na Igreja de Jesus, nós somos as pedras vivas, e Jesus nos pede que construamos a sua Igreja; cada um de nós somos uma pedrinha da construção. Se faltar essa pedrinha, quando chover, vai alagar tudo. E devemos construir uma grande Igreja. Não construir uma capelinha, onde cabe somente um grupinho de pessoas. Jesus nos pede que a sua Igreja viva seja tão grande que possa acolher toda a humanidade, que seja casa para todos! Ele diz a mim, a você, a cada um: ‘Ide e fazei discípulos entre todas as nações’! Nesta noite, respondamos-lhe: Sim, também eu quero ser uma pedra viva; juntos queremos edificar a Igreja de Jesus!

Eu quero ir e ser construtor da Igreja de Cristo! Repitam isso. Agora é com vocês. ‘Eu quero ir e ser construtor da Igreja de Cristo’. Quero que pensem nisso. No coração jovem de vocês, existe o desejo de construir um mundo melhor. Acompanhei atentamente as notícias a respeito de muitos jovens que, em tantas partes do mundo, saíram pelas ruas para expressar o desejo de uma civilização mais justa e fraterna. Os jovens nas ruas querem ser protagonistas da mudança. Não deixam que outros sejam protagonistas, sejam vocês. Vocês têm o futuro nas mãos. Por vocês, é que o futuro chegará. Peço que vocês também sejam protagonistas, superando a apatia e oferecendo uma resposta cristã às questões políticas que se colocam em diversas questões do mundo. Envolvam-se num mundo melhor. Não sejam covardes, metam-se, saiam para a vida. Jesus não ficou preso dentro de um casulo. Saiam às ruas como fez Jesus.

Mas, fica a pergunta: por onde começar? A quem vamos pedir que se comece isso ou aquilo? Quando perguntaram a Madre Teresa de Calcutá o que devia mudar na Igreja, por onde começaríamos a mudar, e ela respondeu: você e eu! Ela tinha muita garra e sabia por onde começar. Repito as palavras de Madre Teresa: começamos por mim e por você. Faça essa mesma pergunta: se tenho que começar por mim mesmo, por onde devo começar? Abra seus corações para que Jesus lhes fale.

Queridos amigos, não se esqueçam: vocês são o campo da fé! Vocês são os atletas de Cristo! Vocês são os construtores de uma Igreja mais bela e de um mundo melhor. Elevemos o olhar para Nossa Senhora. Ela nos ajuda a seguir Jesus, nos dá o exemplo com o seu ‘sim’ a Deus: ‘Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra’ (Lc1,38). Também nós o dizemos a Deus, juntos com Maria: faça-se em mim segundo a Tua palavra.

Assim seja!”

> a íntegra da homilia da Missa de Envio em Copacabana:

Venerados e amados Irmãos no episcopado e no sacerdócio,

Queridos jovens!

«Ide e fazei discípulos entre todas as nações». Com estas palavras, Jesus se dirige a cada um de vocês, dizendo: «Foi bom participar nesta Jornada Mundial da Juventude, vivenciar a fé junto com jovens vindos dos quatro cantos da terra, mas agora você deve ir e transmitir esta experiência aos demais». Jesus lhe chama a ser um discípulo em missão! Hoje, à luz da Palavra de Deus que acabamos de ouvir, o que nos diz o Senhor? Três palavras: Ide, sem medo, para servir.

1. Ide. Durante estes dias, aqui no Rio, vocês puderam fazer a bela experiência de encontrar Jesus e de encontrá-lo juntos, sentindo a alegria da fé. Mas a experiência deste encontro não pode ficar trancafiada na vida de vocês ou no pequeno grupo da paróquia, do movimento, da comunidade de vocês. Seria como cortar o oxigênio a uma chama que arde. A fé é uma chama que se faz tanto mais viva quanto mais é partilhada, transmitida, para que todos possam conhecer, amar e professar que Jesus Cristo é o Senhor da vida e da história (cf. Rm 10,9).

Mas, atenção! Jesus não disse: se vocês quiserem, se tiverem tempo, mas: «Ide e fazei discípulos entre todas as nações». Partilhar a experiência da fé, testemunhar a fé, anunciar o Evangelho é o mandato que o Senhor confia a toda a Igreja, também a você. É uma ordem sim; mas não nasce da vontade de domínio ou de poder, nasce da força do amor, do fato que Jesus foi quem veio primeiro para junto de nós e nos deu não somente um pouco de Si, mas se deu por inteiro, deu a sua vida para nos salvar e mostrar o amor e a misericórdia de Deus. Jesus não nos trata como escravos, mas como homens livres, amigos, como irmãos; e não somente nos envia, mas nos acompanha, está sempre junto de nós nesta missão de amor. Para onde Jesus nos manda? Não há fronteiras, não há limites: envia-nos para todas as pessoas. O Evangelho é para todos, e não apenas para alguns. Não é apenas para aqueles que parecem a nós mais próximos, mais abertos, mais acolhedores. É para todas as pessoas. Não tenham medo de ir e levar Cristo para todos os ambientes, até as periferias existenciais, incluindo quem parece mais distante, mais indiferente. O Senhor procura a todos, quer que todos sintam o calor da sua misericórdia e do seu amor.

De forma especial, queria que este mandato de Cristo -“Ide” – ressoasse em vocês, jovens da Igreja na América Latina, comprometidos com a Missão Continental promovida pelos Bispos. O Brasil, a América Latina, o mundo precisa de Cristo! Paulo exclama: «Ai de mim se eu não pregar o evangelho!» (1Co 9,16). Este Continente recebeu o anúncio do Evangelho, que marcou o seu caminho e produziu muito fruto. Agora este anúncio é confiado também a vocês, para que ressoe com uma força renovada. A Igreja precisa de vocês, do entusiasmo, da criatividade e da alegria que lhes caracterizam! Um grande apóstolo do Brasil, o Bem-aventurado José de Anchieta, partiu em missão quando tinha apenas dezenove anos! Sabem qual é o melhor instrumento para evangelizar os jovens? Outro jovem! Este é o caminho a ser percorrido!

2. Sem medo. Alguém poderia pensar: «Eu não tenho nenhuma preparação especial, como é que posso ir e anunciar o Evangelho»? Querido amigo, esse seu temor não é muito diferente do sentimento que teve Jeremias, um jovem como vocês, quando foi chamado por Deus para ser profeta. Acabamos de escutar as suas palavras: «Ah! Senhor Deus, eu não sei falar, sou muito novo». Deus responde a vocês com as mesmas palavras dirigidas a Jeremias: «Não tenhas medo… pois estou contigo para defender-te» (Jr 1,8). Deus está conosco! «Não tenham medo!» Quando vamos anunciar Cristo, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia. Ao enviar os seus discípulos em missão, Jesus prometeu: «Eu estou com vocês todos os dias» (Mt 28,20). E isto é verdade também para nós!

Jesus não nos deixa sozinhos, nunca lhes deixa sozinhos! Sempre acompanha a vocês! Além disso, Jesus não disse: «Vai», mas «Ide»: somos enviados em grupo. Queridos jovens, sintam a companhia de toda a Igreja e também a comunhão dos Santos nesta missão.

Quando enfrentamos juntos os desafios, então somos fortes, descobrimos recursos que não sabíamos que tínhamos. Jesus não chamou os Apóstolos para viver isolados, chamou-lhes para que formassem um grupo, uma comunidade. Queria dar uma palavra também a vocês, queridos sacerdotes, que concelebram comigo esta Eucaristia: vocês vieram acompanhando os seus jovens, e é uma coisa bela partilhar esta experiência de fé! Mas esta é uma etapa do caminho. Continuem acompanhando os jovens com generosidade e alegria, ajudem-lhes a se comprometer ativamente na Igreja; que eles nunca se sintam sozinhos!

3. A última palavra: para servir. No início do salmo proclamado, escutamos estas palavras: «Cantai ao Senhor Deus um canto novo» (Sl 95, 1). Qual é este canto novo? Não são palavras, nem uma melodia, mas é o canto da nossa vida, é deixar que a nossa vida se identifique com a vida de Jesus, é ter os seus sentimentos, os seus pensamentos, as suas ações. E a vida de Jesus é uma vida para os demais. É uma vida de serviço. São Paulo, na leitura que ouvimos há pouco, dizia: «Eu me tornei escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível» (1 Cor 9, 19). Para anunciar Jesus, Paulo fez-se «escravo de todos». Evangelizar significa testemunhar pessoalmente o amor de Deus, significa superar os nossos egoísmos, significa servir, inclinando-nos para lavar os pés dos nossos irmãos, tal como fez Jesus.

Ide, sem medo, para servir. Seguindo estas três palavras, vocês experimentarão que quem evangeliza é evangelizado, quem transmite a alegria da fé, recebe alegria. Queridos jovens, regressando às suas casas, não tenham medo de ser generosos com Cristo, de testemunhar o seu Evangelho. Na primeira leitura, quando Deus envia o profeta Jeremias, lhe dá o poder de «extirpar e destruir, devastar e derrubar, construir e plantar» (Jr 1,10). E assim é também para vocês. Levar o Evangelho é levar a força de Deus, para extirpar e destruir o mal e a violência; para devastar e derrubar as barreiras do egoísmo, da intolerância e do ódio; para construir um mundo novo. Jesus Cristo conta com vocês! A Igreja conta com vocês!

O Papa conta com vocês! Que Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, lhes acompanhe sempre com a sua ternura: «Ide e fazei discípulos entre todas as nações». Amém.

> a íntegra do discurso de despedida do Papa Francisco:

“Senhora Presidenta da República, Distintas Autoridade Nacionais, Estaduais e Locais, Senhor Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, Senhores Cardeais e Irmãos no Episcopado,

Queridos Amigos!

Dentro de alguns instantes, deixarei sua Pátria para regressar a Roma. Parto com a alma cheia de recordações felizes; essas – estou certo – tornar-se-ão oração. Neste momento, já começo a sentir saudades. Saudades do Brasil, este povo tão grande e de grande coração; este povo tão amoroso. Saudades do sorriso aberto e sincero que vi em tantas pessoas, saudades do entusiasmo dos voluntários. Saudades da esperança no olhar dos jovens no Hospital São Francisco.

Saudades da fé e da alegria em meio à adversidade dos moradores de Varginha. Tenho a certeza de que Cristo vive e está realmente presente no agir de tantos e tantos jovens e demais pessoas que encontrei nesta inesquecível semana. Obrigado pelo acolhimento e o calor da amizade que me foram demonstrados. Também disso começo a sentir saudades.

De modo particular agradeço à Senhora Presidenta, por ter-se feito intérprete dos sentimentos de todo o povo do Brasil para com o Sucessor de Pedro. Cordialmente agradeço a meus Irmãos Bispos e seus inúmeros colaboradores por terem tornado estes dias uma celebração estupenda da nossa fé fecunda e jubilosa em Jesus Cristo. Agradeço a todos os que tomaram parte nas celebrações da Eucaristia e nos restantes eventos, àqueles que os organizaram, a quantos trabalharam para difundi-los através da mídia. Agradeço, enfim, a todas as pessoas que, de um modo ou outro, souberam acudir às necessidades de acolhida e gestão de uma multidão imensa de jovens, sem esquecer de tantas pessoas que, no silêncio e na simplicidade, rezaram para que esta Jornada Mundial da Juventude fosse uma verdadeira experiência de crescimento na fé. Que Deus recompense a todos, como só Ele sabe fazer!

Neste clima de gratidão e saudades, penso nos jovens, protagonistas desse grande encontro: Deus lhes abençoe por tão belo testemunho de participação viva, profunda e alegre nestes dias! Muitos de vocês vieram como discípulos nesta peregrinação; não tenho dúvida de que todos agora partem como missionários. A partir do testemunho de alegria e de serviço de vocês, façam florescer a civilização do amor. Mostrem com a vida que vale a pena gastar-se por grandes ideais, valorizar a dignidade de cada ser humano, e apostar em Cristo e no seu Evangelho. Foi Ele que viemos buscar nestes dias, porque Ele nos buscou primeiro, Ele nos faz arder o coração para anunciar a Boa Nova nas grandes metrópoles e nos pequenos povoados, no campo e em todos os locais deste nosso vasto mundo. Continuarei a nutrir uma esperança imensa nos jovens do Brasil e do mundo inteiro: através deles, Cristo está preparando uma nova primavera em todo o mundo. Eu vi os primeiros resultados desta sementeira; outros rejubilarão com a rica colheita!

O meu pensamento final, minha última expressão das saudades, dirige-se a Nossa Senhora Aparecida. Naquele amado Santuário, ajoelhei-me em prece pela humanidade inteira e, de modo especial, por todos os brasileiros. Pedi a Maria que robusteça em vocês a fé cristã, que é parte da nobre alma do Brasil, como também de muitos outros países, tesouro de sua cultura, alento e força para construírem uma nova humanidade na concórdia e na solidariedade.

O Papa vai embora e lhes diz “até breve”, um “até breve” com saudades, e lhes pede, por favor, que não se esqueçam de rezar por ele. Este Papa precisa da oração de todos vocês. Um abraço para todos. Que Deus lhes abençoe!

Cake2Care: cupcakes, docinhos no copo e docinhos enrolados,

confira no facebook.com.br/Cake2Care,

minha amiga Dani dando vazão à paixão por doces e chocolates.

‘A PRESENÇA DA MÂE FAZ A DIFERENÇA !’

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER A DIFERENÇA !

Neste mês de julho foi inaugurada a TV Aparecida, na cidade do Rio de Janeiro,
canal 46.1 digital.

Bom saber: ‘Escala divertida’, Boa Viagem, caderno Jornal O Globo de 04/07/2013 – A empresa Conexão Panamá, de um brasileiro, Riolando Fajardo, que há dois anos se mudou para a cidade do Panamá, busca os passageiros no Aeroporto de Tocumen, durante conexões no Panamá, em um carro grande e confortável, levando-os para uma visita adequada ao tempo disponível entre cada voo e ao interesse de cada um. conexaopanama@yahoo.com

Novos roteiros começarão a ser editados: Málaga – Espanha; Marrocos – África: Fez, Meknes, Marrakech, Casablanca, Rabat e Tanger; Porto – Portugal; Madri – Espanha. Portanto, acompanhem …

Amadinhos, pesquisando, aliás como sempre, olhem o que encontrei: Yourwebsite ‘Carcassonne França – melhores sites 2, relevantes para este tópico, incluindo guia-viagem.blogspot.com:

http://pt.yourwebsite.com/tag/carcassone+fran%C3%A7a/

Meu guru na área de informática, Gustavo Taranto de Almeida, responsável pela criação do blog Dicas de Viagem de Silvia Grumbach, http://guia-viagem.blogspot.com, não satisfeito com meu esforço para assimilar as inovações de um blog em minha vida, resolveu migrar o blog para um site, http://www.nossosroteiros.com.br/
Para vocês terem uma ideia do impacto desta providência, o site foi ativado em 30/01/2013 e só agora estou divulgando o novo caminho para acesso aos ‘Nossos Roteiros’.

Num post publicado em 17/07/2009, Claudia Sardinha explica que, apesar de muita gente pensar que site e blog seja a mesma coisa, são muitas as diferenças. Para quem engatinha pela internet, estas diferenças não são tão visíveis. O blog é como um diário virtual e interativo, já o site é uma página numa rede de alcance mundial. Confesso que ainda estou sob o impacto desta inovação no meu dia-a-dia, e conto com vocês para me ajudar a divulgar o site, através do facebook, twitter, …

Depois de Julio Verne
Volta ao mundo, de avião, por US$ 5 mil, por Clarice Spitz
Jornal O Globo, Economia, 26/02/2013

Alianças aéreas têm opções de viagens de até 1 ano
que passam por três continentes

Brasileiros vêm optando pelo bilhete aéreo para dar a volta ao mundo. Atualmente, três alianças de companhias aéreas oferecem bilhetes que permitem esse tipo de viagem por cerca de US$ 5 mil. A opção pode ser também uma solução econômica para quem não tem muito tempo.

Engana-se quem acha que o perfil do turista seja o de um mochileiro. São três tipos de viajante: o jovem que ainda não tem compromissos de trabalho e quer adquirir experiência de vida, o casal em lua de mel e executivos que querem ‘desestressar’. São pessoas que viajam com frequência e não gostam de ficar presos a pacotes turísticos.

O casal Rodrigo Arozo, de 35 anos, e Cecilia, de 31, preferem ser chamados de viajantes independentes. Eles se planejaram para fazer a viagem pelo mundo. Rodrigo tirou um ano sabático da consultoria em que trabalha e a mulher pediu demissão de uma empresa aérea. Em março, atravessam o Nordeste de carro. Depois, encaram 10 meses de avião. Ao todo, vão conhecer 20 países, com 16 voos em cinco continentes pela One World. - Já fizemos reservas nos hotéis. Não vai ser uma viagem luxuosa, mas não será mochilão – diz Rodrigo. A viagem foi planejada pela internet. Além de ter economizado, o casal vai alugar seu apartamento no Rio. A viagem, com despesas incluídas, está orçada em R$ 230 mil. - A passagem também acumula milhas. No vim, devemos ter para cada um mais uma passagem de graça na América do Sul.

O engenheiro Gustavo Albuquerque e a mulher já fizeram duas viagens rápidas de ‘volta ao mundo’. Em 2006, na lua de mel, buscavam lugares diferentes. Foram 40 dias, com um roteiro que incluiu Polinésia, Austrália, Japão, China e Índia. - Vale cada centavo. Em 2010, o casal fez uma ‘baby-moon’, para aproveitar ao máximo antes da chegada do primeiro filho.

Três alianças comercializam o bilhete volta ao mundo. Na Star Alliance, One World e Sky Team, o viajante tem que passar no mínimo por três continentes por um período máximo de um ano.

É carnaval !!! Vou botar meu blog na rua !!!

“Metade do meu coração é Tijuca

A outra metade Tijuca também.”

(Julio Alves, Totonho, Dudu e Elson Ramires)

Esta é minha netinha Marina (4 meses) em seu primeiro carnaval.

“Um dos prazeres de se escrever (e, imagino, de atuar, compor, pintar) é ampliar a própria existência, encontrar novos canais de comunicação consigo e com o mundo.” (Martha Medeiros – Revista O Globo – 20/01/2013)

Trombose do viajante’, uma das causas da embolia pulmonar.
A embolia acontece quando um coágulo entope a veia e obstrui a chegada do sangue ao pulmão – um fenômeno parecido com o que acontece nas artérias do coração, no infarto, ou do cérebro, no acidente vascular cerebral (AVC).
É, portanto, um evento que surge de repente e pode ser fulminante. De acordo com o cirurgião vascular Francisco Osse, diretor do Centro Endovascular de São Paulo, a “esmagadora maioria” dos casos de embolia tem origem em uma trombose nas pernas, mas pode ser em qualquer lugar do corpo”, afirmou. Uma origem comum para a formação dos coágulos são as longas viagens de avião, a “trombose do viajante”. “Qualquer voo com mais de quatro horas
aumenta em cinco vezes o risco de uma trombose em uma pessoa normal”, segundo o cirurgião vascular. A pessoa passa muito tempo sem andar, sem ativar o músculo da panturrilha, a circulação da perna fica comprometida e o sangue tende a coagular. Além disto, o ar seco do ar condicionado faz com que o organismo perca líquido e o sangue fique mais espesso, o que também aumenta a coagulação. O avião reúne estas duas condições. Uma Dica importante Para os Viajantes … fazer caminhadas dentro do avião para exercitar a panturrilha, beber bastante água e evitar bebidas alcoólicas.

Olhem como as menininhas do Lá Na Ladeira, Julia e Joana Mendes, estão começando 2013 !!! A parceria com a artista plástica Bebel Franco dos tecidos chegou aos papéis de parede. Reformei uma ‘poltrona boneca’ para o meu quarto usando a estampa das ‘moças orientais’ e ficou algo especial. Já estou imaginando o papel de parede. Revista O Globo, 30/12/2012

Em 27/12/2012, o Padre Maurício Brandolize, da  Equipe do Natal em Família, do Centro de Pastoral Popular, escreveu sobre a nossa experiência na Novena do Natal em Família: “Sílvia, simplesmente emocionante o depoimento de vocês sobre a Novena do Natal em Família … Agradecemos de coração o envio do relatório. Não é necessário dizer que ficamos felicíssimos com vocês, com o envolvimento das crianças (um beijo para elas) e com o bem que praticaram e praticam … Parabéns! Um feliz eabençoado 2013 para vc, familiares, e participantes!Ficamos a sua inteira disposição, pe.maurício brandolize cssr”

Feliz Natal !

Compartilho com vocês uma experiência emocionante, que vivenciamos neste Natal de 2012.

Há 11 anos, nos reunimos em nossa casa para realizar a Novena de Natal em Família.

Nosso netinho de 7 anos, Eduardo Maia Ponce Grumbach, participa, portanto, desde o ventre da mamãe Renata, desta nossa preparação para celebração do Natal.

Cresceu participando, sempre se mostrando interessado.

Sempre gostou muito de rezar o terço, todo penúltimo dia da Novena. No primeiro dia da Novena, ele já traz o tercinho dele, que fica junto ao Presépio, aguardando o encontro em que será rezado.

À medida que começou a ser alfabetizado, passou a fazer a leitura dos títulos dos vários momentos da Novena.

Também gosta e canta as músicas que permeiam os encontros. Inclusive, é pego cantarolando os refrões durante o dia, em casa.

Este ano surpreendeu à todos, pois de forma espontânea passou a participar dos momentos da partilha, das reflexões, complementando os comentários, de forma pertinente, demonstrando o acompanhamento e entendimento das histórias e leituras.

Este foi o maior e melhor presente de Natal de nossa família, a semente foi plantada e germinou …

Este ano, nossa netinha Marina Grumbach Taranto estreou sua participação na Novena em Família, presente de Natal antecipado, nos trazido por Deus em 28/09/2012.

Glórias e louvores sejam dados a todo momento,

ao Santíssimo e Digníssimo Sacramento.

Nossa preciosa cadelinha Vênus estreou como atriz e, porque não dizer, estrelou, junto com Regina Duarte, o Episódio Especial de Natal da Grande Família, ‘Só Lineu Salva’, exibido em 20/12/2012.

10 MIL !!!

O blog, em 17/12/2012, atingiu 10.000 acessos.
A seguir algumas curiosidades
sobre estes 14 meses no ar:

  • acessos de 40 países:

Alemanha, Angola, Antilhas Holandesas, Argélia, Argentina, Austrália,
Brasil, Canada, Chile, China,
Cingapura, Colômbia, Coreia do Sul,
Dinamarca, Espanha, Estados Unidos,
França, Grécia, Holanda,
Itália, Irlanda, Israel, Japão,
Letônia, Malásia, Moçambique, Noruega,
Panamá, Paraguai, Polônia, Portugal,
Reino Unido, República Dominicana, Rússia, Suécia, Suíça, Taiwan, Turquia, Ucrânia e Venezuela.

  • os que mais acessaram foram:

Brasil (60%), Rússia (11%), EUA (11%), seguidos por Portugal, Alemanha, Espanha, Reino Unido, França, Suíça e Ucrânia.

  • 47 postagens.
  • as mais acessadas, os ‘Nossos Roteiros’ em:

Genebra (Suíça); Toledo (Espanha); Santiago (Chile);
Sevilha (Espanha); Casa da Virgem Maria (Turquia – Ásia);
Edimburgo (Escócia); Dublin (Irlanda); Veneza (Itália);
Basiléia (Suíça) e Cambridge (Inglaterra).

  • além das páginas:

O Porque dos Roteiros ???
Noticiando 2011/2012
Eu fui, nós fomos e você vai ???
O que dizem ???

Tem sido um enorme prazer vê-lo nascer e acompanhar seu crescimento dia-a-dia.

Cada novidade, uma vibração:
mais um seguidor,
um novo país que acessa o blog,
acompanhar as postagens acessadas, diariamente.

Agradeço por poder compartilhar com você esta minha alegria.

Continue prestigiando o blog, ajudando a divulgá-lo,
me fazendo ainda mais energizada.

E o blog completou seu 1º ano no ar (15/10/2011-2012). A comemoração foi uma postagem muitíssimo especial: nossa viagem à Israel, na verdade, uma peregrinação. Aguardem !!!

foto de Lucíola Paiva Tisi

(arquiteta, estudante de teologia, fotografa e amiga peregrina)

Através das menininhas do Lá Na Ladeira, fui apresentada ao trabalho enebriante da dupla Guerra Weyer e vejam como ficou minha ‘mesa ninho’ repaginada por eles.

Desejando conhecê-los um pouco mais, acessem:  http://www.flickr.com/photos/guerraweyer/

Algumas postagens já começaram a ser ilustradas. Confira: Nossos Roteiros na Basiléia – Suíça; em Augusta Raurica – Suíça; em Mulhouse – França; em Genebra – Suíça; em Gaillard – França; na Montanha de Salève – França; em Carouge – Suíça; em Milão – Itália; no Lago di Como – Itália; em Veneza – Itália; em Murano e Burano – Itália; em Éfeso – Turquia – Ásia e na Casa da Virgem Maria – Turquia – Ásia.

Mais um texto de Martha Medeirospublicado na Revista O Globo de 19/08/2012, que eu não poderia deixar de replicar aqui, porque merece ser lido:

“Viajar é um ato de desaparecimento”, escreveu certa vez o americano Paul Theroux, um dos escritores mais bem-sucedidos na arte de narrar suas andanças pelo mundo. É uma frase ambígua, pois parece verdadeira apenas do ponto de vista de quem fica. O viajante realmente desaparece para nós – aliás, desaparecia, pois nesses tempos altamente tecnológicos ninguém mais consegue manter-se inalcançável, estamos todos à distância de uma teclada, não faz diferença se em Abu Dhabi ou em Mogi das Cruzes.

Já para aquele que parte, viajar não é um ato de desaparecimento. Ao contrário, é quando ele finalmente aparece para si mesmo.

Somos seres enraizados. Moramos a vida inteira na mesma cidade, mantendo um endereço fixo. Nossa movimentação é restrita: da casa para o trabalho, do trabalho para o bar, do bar para a casa, com pequenas variações de itinerário. Essa rotina vai se firmando gradualmente e um belo dia nos damos conta de que estamos vendo sempre as mesmas pessoas e conversando sobre os mesmos assuntos. Não há grande aventura ou descoberta no nosso deslocamento sistemático dentro desse microcosmo.

Isso, sim, soa como um desaparecimento. Onde foram parar as outras partes de nós que compõem o todo ?

Viajar é sair em busca dos nossos pedaços para integralizar o que costuma ficar incompleto no dia a dia.

Assisti com entusiasmo a ‘On the road’, adaptação do livro de Jack Kerouac superbem filmado por Walter Salles, e também a ‘Aqui é o meu lugar’, em que Sean Penn, magistral, pra variar, interpreta um roqueiro decadente que sai pela estrada para acertar as contas com o passado do pai e encontra adivinhe quem ? Ele mesmo, ora quem. É sempre assim. Há em nós uma persona oculta que só se revela quando a gente se põe em movimento.

Road movies me encantam porque dão protagonismo a tudo que alimenta nossa fantasia: a liberdade, a música, a poesia, a natureza e o tempo estendido, sem o aprisionamento dos relógios e dos calendários - viajar é uma jornada simultânea de ida e volta, nosso passado e nosso futuro marcando um encontro no asfalto. Ou sou eu que fico meio chapada só de falar nisso.

‘On the road’, mesmo que em certos pontos convide para um cochilo, temmomentos arrebatadores, como a dança sensual de Kristen Stewart com Garrett Hedlund, o boogie woogie de Slim Gaillard num contagiante número de jazz, e um final que emociona, se não a todos, certamente aos que reverenciam a literatura. Já o filme com Sean Penn é uma viagem fragmentada para longe do lugar comum – nada é óbvio, nada é linear, nada é o que se espera. E não bastasse ter Frances McDormand no elenco e a trilha sonora de David Byrne, ainda conta com a participação significativa, tipo cereja do bolo, do ator Harry Dean Stanton, que nos remete ao emblemático ‘Paris, Texas’, uma forma de lembrar que todas as estradas se cruzam em algum ponto.

Que seus pais não me ouçam, mas se você está entre iniciar uma terapia ou se largar no mundo, comece experimentando a segunda opção. Ambas levam para o mesmo lugar, mas num consultório não tem vento no rosto nem céu estrelado. Se não funcionar, aí sim, divã.”

Após o blog entrar no ar em 15/10/2012, foi uma grande alegria vê-lo atingir os primeiros 500 acessos, imaginem agora, que ultrapassou os 5 mil acessos, chegando em 01/08/2012, à 5.157 acessos, de 29 países: Alemanha, Angola, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Irlanda, Japão, Letônia, Malásia, Paraguai, Polônia, Portugal, Reino Unido, Republica Dominicana, Rússia, Suécia, Suíça, Turquia e Ucrânia. Sendo 63% dos acessos do Brasil, seguidos de 12 % da Rússia, 7% EUA, 5% Portugal, 4% Alemanha e 9% demais países. O blog já conta com 47 postagens, das quais as mais acessadas são: Nosso Roteiro em Santiago – Chile; Nosso Roteiro em Genebra – Suíça; O Porque dos Roteiros ???; Nosso Roteiro em Toledo – Espanha; Nosso Roteiro em Sevilha – Espanha; Nosso Roteiro na Basiléia – Suíça; Nosso Roteiro em Veneza – Itália; Nosso Roteiro em Edimburgo – Escócia; Nosso Roteiro em Dublin – Irlanda; Nosso Roteiro em Toulouse – França; Nosso Roteiro em Roma – Itália. Agradeço a todos que vem acessando o blog, àqueles que já se cadastraram como seguidores, aos que ajudam a divulgá-lo, aos que postaram seus comentários. Iniciei a inclusão da parte ilustrativa das postagens, confira !!

Nossos sobrinhos, Adriana & Paulo Guilherme, acabam de chegar de Paris e me informaram, por e-mail, que consultaram o blog ‘tanto para a ida a Buenos Aires, em janeiro/2012, quanto para esta ida à Paris, julho/2012′Enviaram, também, algumas dicas e informações e permitiram partilha-las com vocês, através do blog, colaboração que muito agradeço. ‘Nosso Roteiro em Paris’ data de 2006, deste modo, embora as informações históricas/religiosas se mantenham, as turísticas são passíveis de atualização. Portanto, se for do seu interesse, você as encontrará acessando ‘Nosso Roteiro em Paris’.

E o blog tem uma primeira postagem ilustrada: Nosso Roteiro na Casa da Virgem Maria – Selçuk – Turquia (Ásia) 2012. Mais uma homenagem a Maria, Mãe de Deus, nosso exemplo de mulher, filha, esposa, mãe, discípula e evangelizadora. 

Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós !

“Em 08/08/2012, eu enviava o seguinte e-mail para meu sobrinho Jose Maria Franco Ferreira: “Zé, agradeço o carinho das suas palavras. Ao receber seu e-mail estava no telefone com o History Channel, sem saber como me descobriram no meu telefone do trabalho. Me telefonaram exatamente em razão de minhas pesquisas. Localizaram na internet, num site de genealogia, uma troca de informações minhas com o Francisco Souto Neto sobre o Visconde. Estão fazendo um programa para a série Detetives da História* e estão interessados, entre outras, em informações sobre o destino dado aos animais do zoológico do Souto. Já estiveram em contato também com o Francisco. Ficaram de voltar a me telefonar para marcar um encontro (o que acabou por não acontecer), já que gostariam de ver e filmar o diário do filho do Visconde. Lamento não ter mais tempo para minhas várias pesquisas. Mas aproveito sempre o pouco tempo disponível para atuar em alguma das minhas frentes de pesquisa. Quanto a conversarmos, pode ser quando e sempre que você quiser. beijos Silvia”
* Detetives da História é uma série produzida no Brasil para o History Channel, apresentada por uma dupla de ‘historiadores-investigadores’. O programa é exibido as 3as feiras às 23 horas, no canal 82 na NET, canal 54 na Sky e cana 61 na GVT e as 4as feiras às15 e às 18:1.5 horas

Ana Costaobrigado por seu comentário em Nosso Roteiro em Roma - Itália 2010:“As informações que encontrei aqui foram excelentes porque eu não sabia onde pegar o Archeobus. Pretendo viajar com minha mãe que é idosa e já sei que em Roma não há muitas placas sinalizando os monumentos. Por isso essas dicas são tão importantes. Parabéns!”

O blog vem mantendo uma média de 500 acessos/mês, o que lhe garantiu atingir, em 02/07/2012, 4.007 acessosde 26 países: Alemanha, Angola, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, China, Colombia, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, EUA, França, Itália, Irlanda, Japão, Paraguai, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Dominicana, Rússia, Suíça, Turquia e Ucrânia.  Dos 41 posts, os mais acessados são: O Porque dos Roteiros ???; Santiago – Chile; Genebra – Suíça; Toledo – Espanha; Sevilha – Espanha; Basiléia – Suíça. Os seguidores, 36Continuo contando com os amigos: acessando o blog, cadastrando-se como seguidor, ajudando a divulgá-lo, fazendo comentários, principalmente no caso de alguma experiência a partir do blog. É importante para o blog além do número de acessos, o número de seguidores. Se puder, me dê esta força.

Entre no site www.evandrojr.com.br para conhecer e se encantar com o trabalho deste artista, Evandro Junior, que tem atelie e loja em Itaipava. Vale conferir.

12/06/2012 – DIA DOS NAMORADOS, FAÇAM-SE F E L I Z E S !!!

AFINAL, QUEM AMA, CUIDA !!!

Mais uma viagem inesquecível !!! Mais conquistas do blog, que chegou em 31/05/2012, à 3.505 acessos: 60% Brasil, 13% Rússia, 6% EUA, 5% Alemanha, 4% Portugal e 12% Angola, Argentina, Austrália, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, França, Itália, Irlanda, Paraguai, Polônia, Reino Unido, República Dominicana, Suíça, Turquia e Ucrânia. E as postagens mais acessadas continuam sendo Genebra – Suíça e Santiago – Chile. Os acessos continuam crescendo e somam-se os países, como neste último mês, quando o blog teve acessos de Angola, Canada, China, Dinamarca e Paraguai. Bom d+ !!!

De 28/04 a 20/05, vivemos novas experiências, conhecendo novas cidades, realizando novos roteiros, que, em breve, compartilharemos com vocês. Aguardem: Barcelona, Madri, Montserrat e Sant Sadurní d’Anoia (Espanha) e mais Istambul (Turquia – Europa), Izmir, Casa da Virgem Maria, Éfesos e Pergamo (Turquia – Ásia) !!!

E este blog atingiu nesta data, 25/04/2012, 3.000 acessos: 63% Brasil, 15% Rússia, 6% EUA, 6% Alemanha, 6% Portugal e 4% Argentina, Austrália, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, França, Itália, Irlanda, Polônia, Reino Unido, República Dominicana, Suíça, Turquia e Ucrânia. Sendo as duas postagens mais acessadas: Santiago – Chile e Genebra – Suíça. Nestes 6 meses no ar, o blog tem mantido a média de 500 acessos/mês. E isto é bom, isto é muito bom !!!

“Nada adianta levar o corpo para passear se a alma não sai de casa.”

Gosto muito dos textos de Martha Medeiros e a frase acima conclui um texto, recentemente publicado na Revista O Globo de 22/04/2012, que não poderia deixar de replicar aqui, por ter perfeita sintonia com meu pensamento:

“Muita gente diz que adora viajar, mas depois que volta só se recorda das coisas que deram errado. Sendo viajar um convite ao imprevisto, lógico que algumas coisas darão errado, faz parte do pacote. Desde coisas ingratas, como a perda de uma conexão ou ter a mala extraviada, até xaropices menos relevantes, como ficar na última fila da plateia do musical ou um garçom mal-humorado não entender o seu pedido. Ainda assim, abra bem os olhos e veja onde você está: em Fernando de Noronha, em Paris, em Honolulu, em Mykonos. Poderia ser pior, não poderia ?

Outro dia uma amiga que já deu a volta ao mundo uma dezena de vezes comentou que lamentava ver alguns viajantes tão blasés diante de situações que costumam maravilhar a todos. São os que fazem um safári na Namíbia e estão mais preocupados com os mosquitos do que em admirar a paisagem, ou que estão à beira do mar numa praia da Tailândia e não se conformam de ter esquecido no hotel a nécessaire com os medicamentos, ou que não saboreiam um prato espetacular porque estão ocupados calculando quanto terão que deixar de gorjeta.

Não saboreiam nada, aliás. Estão diante das geleiras da Patagônia e não refletem sobre a imponência da natureza, estão sentados num café em Milão e não percebem a elegância dos transeuntes, entram numa gôndola em Veneza e passam o trajeto brigando contra a máquina fotográfica que emperrou, visitam Ouro Preto e não se emocionam com o tesouro da arquitetura barroca – mas se queixam das ladeiras, claro.

Vão à Provence e torcem o nariz para o cheiro dos queijos, olham para o céu estrelado do Atacama sofrendo com o excesso de silêncio, vão para Trancoso e reclamam de não ter onde usar salto alto, vão para a Índia sem informação alguma e aí estranham o gosto esquisito daquele hambúrguer: ué, não é carne de vaca, bem ? Aliás, viajar sem estar minimamente informado sobre o destino escolhido é bem parecido com não ir.

Estão assistindo a um show de música no Central Park, mas não tiram o olho do iPad. Vão ao Rio, mas têm medo de ir à Lapa. Estão em Buenos Aires, mas nem pensar em prestigiar o tango – “programa de velho !” São os que olham tudo de cima, julgando, depreciando, como se o fato de se entregar ao local visitado fosse uma espécie de servilismo – típico daqueles que têm vergonha de serem turistas.

É muito bacana passar um longo tempo numa cidade estrangeira e adquirir hábitos comunsaos nativos para se sentir mais próximo da cultura local, mas quem pode fazer essas imersões com frequência ? Na maior parte das vezes, somos turistas mesmo: estamos com um pé lá e outro cá. Então, estando lá, que nos rendamos ao inesperado, ao sublime, ao belo. Nada adianta levar o corpo para passear se a alma não sai de casa.”

Júlia Mendes, leia-se Lá Na Ladeira, esteve em Punta CanaRepública Dominicana e postou em 09/04/2012, vibrantes comentários, com direito a fotos incríveis, sob o título  “Uns dias no Paraíso !!!”. Vale conferir: http://lanaladeira.com.br/blog/

Que a Páscoa aconteça dentro de nós !!!

As boas coisas da vida devem ser compartilhadas e aí vai mais uma delas: o site http://www.artesechocolates.com/ onde você poderá ver o resultado do amor da Iza pelo chocolate e pela arte ! Chocolate com arte = Chocoarte da Iza. Confira, experimente, afinal de médico, louco e chocólatras, todos nós temos um pouco !!!

Artes & Chocolates   Amor pelo chocolate … e pela arte !

Rede de Viajantes – Blogueiros se tornam referência para turistas, compartilhando histórias pessoais e dicas de serviços. Sob este título, Fernanda Dutra escreveu no Caderno Boa Viagem desta semana, 15/03/2012: “O que começou, para muitos, como um diário de viagens virtual acabou se tornando uma rede de trocas de informação sobre destinos, passagens aéreas e aeroportos entre apaixonados por rodar o mundo. Alguns se profissionalizaram e passaram a viver de seus blogs. Outros, sonham com isso e buscam formas originais de fazê-lo. Mas todos os que conseguiram se destacar na ampla seara da rede, com projetos consistentes e duradouros, o fizeram levando a brincadeira a sério e viram o número de acessos e comentários subindo.” Exatamente o que esta acontecendo com este blog para minha enorme surpresa e satisfação. De 15/10/2011 até hoje, o blog já atinge 2.390 acessos das mais diversas origens: Alemanha, Argentina, Austrália, Brasil, Chile, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Irlanda, Malásia, Polônia, Portugal, Reino Unido, Republica Dominicana, Rússia, Suíça, Turquia e Ucrânia. Para muitos pode ser pouco, mas, para mim, que comecei a transcrever meus cadernos de viagem e ainda não inseri a parte ilustrativa, acompanhar diariamente o aumento de acessos, de tantas diferentes origens, num passeio virtual pelo mundo, é motivo de pura alegria.

Como entro frequentemente no site  Lá Na Ladeira  http://lanaladeira.com.br/blog  para ver as novidades postadas pela Joana & pela Júlia no blog, vi que estão de mudança da Glória para o Humaitá, Rua Maria Eugênia, 123 (4141-9157), a partir de 01/03/2012das 11 às 18 horasA Casa da Glória é um sonho, mas tenho certeza que o novo espaço também será, porque, na verdade, elas duas tem um dom muito especial, diferentemente daqueles que transformam sonhos em realidade, elas, aí embaixo, são transformadoras de realidade em sonho !!!

Nesta data, 14/02/2012, atingimos a marca de 2.000 acessos !!! Mais precisamente 2008 acessos em quatro meses !!! Obrigado a todos que vem tornando possível minha alegria só fazer crescer !!! 59% Brasil, 21% Rússia, 6% EUA, 4% Alemanha, 3% Ucrânia e 7% Argentina, Austrália, Chile, Coreia do Sul, Espanha, França, Itália, Irlanda, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Dominicana, Suíça e Turquia. Crescendo e se expandindo. Bom d+ !!!

Recebi, em 03/02/2012, e-mail do Padre Fco. Javier Vilarroig, no qual, entre outras coisas, dizia: “Nao faz muito achei por casualidades no internet o relato dela sua viagem a Roma e encontrei a referencia da misa nas catacumbas. Fiquei assombrado que se lembraram de mim e ate o nome. Brigado por la lembranca.” … “Disculpe o meu portugués, è da muito que nao falo.” Na verdade, só a nós cabe agradecer a oportunidade rara e de intensa espiritualidade proporcionada por ele. Para sempre nas nossas lembranças !!!

Janeiro se encerrou com 1.815 acessos no período de 15/10/2011 a 31/01/2012: 60% Brasil, 21% Rússia, 5% EUA, 4% Alemanha, 3% Ucrânia e 7% Argentina, Austrália, Chile, Coreia do Sul, Espanha, França, Irlanda, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Dominicana, Suíça, Turquia. Crescendo e se expandindo. Bom d+ !!!

Caderno Boa ViagemJornal O Globo, de 26/01/2012, trouxe um artigo, de Eduardo Maia, sob o título “Para não contar só com a sorte”que ressalta ser indispensável e até mesmo obrigatório o seguro de viagem, oferecido por empresas especializadas em assistência de viagem (MIC, GTA e Travel Ace); agências de viagem; do ramo de seguros (Porto Seguro e Sul América); bancos (Itaú e Real); cartões de crédito (Mastercard) e internet.

O jornal americano The New York Times, como faz tradicionalmente no início de cada novo ano, elegeu o Panamá como destino número 1 de 2012 . A lista dos lugares a se visitar neste ano traz na sequência: 2º Helsinki (Finlândia); 3º Myanmar (antiga Birmânia); 4º Londres (Inglaterra); 5º Oakland (Califórnia/EUA); 6º Tokyo (Japão); 7º Tanzânia (África); 8º Patagônia (Chile); 9º Lhasa (Tibet); 10º Havana (Cuba); 11º Moscou (Rússia); 12º Glasgow (Escócia); 13º Puebla (México); 14º San Diego (EUA); 15º Halong Bay (Vietnã); 16º Florença (Itália); 17º St. Vincent (Caribe); 18º Moganshan (China); 19º Birmingham (Inglaterra); 20º Espaço Sideral (EUA); 21º Kerala (Índia); 22º Paraty (Brasil); 23º Koh Rong (Camboja); 24º Viena (Áustria); 25º Chattanooga (EUA); 26º Dakhla (Marrocos); 27º Ilhas Maldivas (arquipélago Oceano Índico); 28º Malacca (Malásia); 29º Algarve (Portugal); 30º Tahoe (EUA); 31º País de Gales (Reino Unido); 32º Antártida; 33º Uganda (África); 34º Ucrânia; 35º Península de Sananá(República Dominicana); 36º Dubrovinik (Croácia); 37º Ilha Chiloé (Chile); 38º Jordânia; 39º Crans-Montana (Suíça); 40º Montpellier (França); 41º Nosara (Costa Rica); 42º Coreia do Sul; 43º Lodz (Polônia); 44º Dalarna (Suécia) e 45º Portovenere (Itália).

Se você curte coisas como: ‘bom gosto’, ‘casa dos sonhos’, ‘cores divinamente combinadas’, ‘criatividade a flor da pele’, ‘decoração simples e sofisticada’, ‘invenção’, ‘reinvenção’, ‘inovação’, acesse o site abaixo, conheça Joana & Júlia, duas irmãs, gêmeas, que nunca gostaram do óbvio. Você vai se surpreender com essas meninas, como eu me surpreendi: http://lanaladeira.com.br/

“Viajar no inverno é simples: levo duas botas, três calças, três suéteres, meia dúzia de camisetas.” Danuza Leão no livro ‘É tudo tão simples’, Editora Agir. Esta é uma dica importante, simplificar. Leve o estritamente necessário. Se algo a mais se fizer necessário, compre onde a necessidade surgir. Deste modo, você não fica carregando peso à toa e não corre risco de excesso de bagagem no retorno.

Esta não é uma notícia relativa a viagens, mas, como é relativa a amigos queridos, não poderia deixar de incluí-la aqui, no ‘Noticiando’: o recente lançamento do blog http://omaisqueridodobrasil.wordpress.com/ sobre ‘um amor em comum’. Ficou curioso(a) ??? É só acessar e descobrir !!!

Agradeço o destaque dado a mim e a este blog por Camila Monteiro de Lima, leia-se Menina dos Olhos Serviços Fotográficos, postado em seu blog, nesta data, 03/01/2012: http://meninadosolhos.net.br/blog/por-onde-andei.

E o ano se encerrou com 1.278 acessos no período de 15/10 a 31/12/2011: 64% Brasil, 20% Rússia, 5% EUA, 4% Ucrânia, 4% Alemanha e 3% Portugal/Suíça/Irlanda/Austrália/Inglaterra/Chile/Turquia. Tá bom d+ !!!

Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novoque tudo se realize no Ano que vai nascer, muita saúde física, mental e espiritual e muitos sonhos, inclusive, com viagens planejadas ou inesperadas !!!

Um Feliz & Santo Natal ! Fazendo de cada moradia um presépio e de cada coração uma manjedoura.

É com grande alegria que registramos que nesta data, 18/12/2011, atingimos a marca de 1.000 acessos !!! Em pouco mais de dois meses !!! Obrigado a todos que tornaram possível tamanha alegria !!!

Como mencionamos, as possibilidades são infinitas, quem poderia imaginar que 15% dos acessos do blog, até esta data, 14/12/2011, seriam feitos da Rússia !!! 74% do Brasil e os 11% restantes distribuídos entre Alemanha, Austrália, Chile, EUA, Irlanda, Portugal, Suíça e Turquia. Me fazem sentir lisonjeada !!!

Registro aqui trecho de um e-mail que recebi, em 13/12/2011, de uma amiga fotógrafa muito talentosa, Camila Monteiro de Lima, acerca da frase que abre o “Porque dos Roteiros ???”: “Essa frase me inspirou a montar um curso de fotografia.” O que comprova que as possibilidades são de fato infinitas … Menina dos Olhos Serviços Fotográficos http://www.meninadosolhos.net.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>